Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Cine Dica: Em Cartaz: Nós Duas Descendo a Escada



Sinopse: Adri acabou de se formar na faculdade de artes e leva uma rotina bem restrita entre o trabalho e suas idas ao terapeuta. Mas certo dia, na escada do prédio onde mora, Adri conhece a vizinha Mona, surgindo uma paixão entre elas.





O filme começa já nos dando uma dica de uma possível tragédia iminente. Quando isso acontece, não temos muito tempo para administrar, mas sim comprarmos a idéia sem pensar. Quando é mostrado como as duas protagonistas se conhecerão, imediatamente elas já consumam uma paixão ardente, sem pensar nas consequências, assim como nós daqui do lado da tela em comprar facilmente a proposta e sem tempo para pensar sobre ela.
Dirigido e roteirizado por Fabiano de Souza, o filme explora dois dias de cada mês da vida amorosa de Adri (Miriã Possani) e Mona (Carina Dias). Quando ambas se conhecem na descida de um prédio, imediatamente partem para uma paixão envolvendo muito amor e sexo. Não demora muito para que esse amor surja conflitos com relação a diferenças, desejos e ciúmes.
Basicamente é um filme sobre o nascimento, amadurecimento e redenção de um relacionamento entre duas garotas distintas, mas que em termos de semelhança, ambas possuem o desejo uma pela outra em pé de igualdade. O charme do filme é em retratar essa relação das duas somente em dois dias de cada mês que a trama se passa, além de as vermos subindo e descendo as escadas da cidade, como se cada andança nos degraus fossem uma passagem de mudanças. Ao mesmo tempo, o filme vai soltando na tela acontecimentos significativos pelo país e o mundo, como se isso fosse uma representação de mudanças das quais elas vão passando e testemunhando.
Miriã Possani e Carina Dias se saem muito bem em cena e a química de ambas vista na tela nos convence principalmente nos momentos em que o roteiro exige um grau de verossimilhança para que nós possamos nos identificar com elas. Infelizmente o filme peca em alguns momentos quando os diálogos soam shakespearianos demais, como se o roteirista tentasse colocar um pouco de açúcar, quando na realidade era para ser mais realista: a cena do aeroporto, por exemplo, sofre muito bem disso.
Contudo, quando o filme desliza para o previsível, pelo menos a sua montagem engenhosa faz a diferença. Não há como negar que apresentação de ambas caminhando pelas ruas de Porto Alegre, faz com que a cidade se torne um terceiro personagem, ou até mesmo algo que faça parte de suas vidas. Sou suspeito a dizer, já que eu frequento sempre a capital gaúcha, mas vê-la na tela com todo ar de sua graça, faz com que se torne uma experiência a mais além da trama principal.
Em seu ato final, tudo se encaminha para o derradeiro momento do qual foi nos apresentado nos minutos inicias da trama. Infelizmente o roteiro peca ao nos apresentar algo bem mais mastigado, mas que vai contra as nossas expectativas. Se isso fosse apresentado numa comédia romântica qualquer até seria válido, mas destoa com o restante da obra, como se o roteirista não tivesse coragem de nos levar muito além das nossas perspectivas. 
Apesar dos pesares, Nós Duas Descendo a Escada é um filme para ser visto mais pela sua proposta, em aceitarmos a relação de duas garotas como algo corriqueiro, em meio a uma cidade grande sempre em mudanças constantes.



Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: