Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Cine Especial: Mestres & Dragões: Parte 1


Na minha 30ª participação no Cena Um, essa atividade ministrada pelo escritor e editor César Almeida, que irá ocorrer nos dias 07 e 08 de setembro no Santander Cultural, irá desvendar um pouco mais sobre o universo das artes marciais no cinema e que conquistou o ocidente durante as décadas de 70 e 80. Enquanto os dois dias da atividade não chegam, irei postar aqui um pouco mais desse gênero, cuja a sua influencia é sentida até hoje.

O DRAGÃO CHINÊS

Sinopse: Prostituição e tráfico de drogas estão por trás da inocente fachada de uma fábrica de gelo dirigida por um chefão do crime organizado. La trabalha o jovem Cheng, que vive com o primo. Tudo está calmo, até acontecer o misterioso desaparecimento de dois operários, seguido de cruéis assassinatos, e o pior o seqüestro do primo de Cheng e o extermínio de toda sua família. Isso faz com que agora, apesar de sozinho, Cheng mostre o que sabe dos segredos mais ocultos das artes marciais para acabar com a quadrilha e seu mandante.

Após tentativas frustradas em se consagrar como ator em filmes de ação no cinema americano, Bruce Lee retornou para China, onde atuou no seu primeiro grande sucesso da carreira, O Dragão Chinês. Embora seja visualmente uma produção precária, o filme surpreende pelo teor violento, não pelas cenas de lutas, mas pela crueldade de seus vilões, que não medem esforços para acobertar seus crimes ilícitos. Em meio a isso, temos um Bruce Lee que surge na historia de uma forma tímida, mas que aos poucos se revela um verdadeiro lutador de artes marciais que nos conhecemos até hoje.
Em meio a lutas fantásticas protagonizadas por Lee, o que talvez tenha conquistado mais o publico Chinês assistindo á esse filme, foi o fato de tanto o herói como os personagens próximos a ele, serem pessoas humildes e que representava boa parte da população Chinesa daquela época. Com certeza o ato final, onde vemos o herói sozinho e com o desejo de vingança por tudo que aconteceu anteriormente, fez com que os Chineses vibrassem a cada cena, mas que ao mesmo tempo chorasse pelo destino trágico do protagonista. A partir daí, Bruce Lee se tornaria um ídolo popular de toda China e mais filmes protagonizados por ele seria uma questão de tempo.              

Mais informações e inscrição para o curso, vocês conferem clicando aqui.

 Me sigam no facebook e twitter.

Nenhum comentário: