Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Cine Dica: Em DVD e BLU-RAY: RAUL SEIXAS- O INICIO, O FIM E O MEIO




Sinopse: Documentário sobre vida e obra do maior ícone do rock brasileiro, desvendando suas diversas facetas, suas parcerias com Paulo Coelho, seus casamentos e seus fãs, que ele continua a mobilizar 20 anos depois de sua morte.

No inicio desse documentário, vemos uma cena clássica de Peter Fonda e Dennis Hopper, em suas motos envenenadas e indo sem rumo nas estradas no filme Sem Destino. Imediatamente os dois são trocados por uma cena similar, a de Raul Seixas numa situação parecida e que tem tudo haver. A referencia aquele clássico, é uma representação do estado de espírito que Seixas sempre transmitiu para todos que curtia ele e suas musicas, que era ter liberdade para ir e vir, falar o que bem entender e sem se preocupar com o que os outros tinham a dizer.
Dirigido por Walter Carvalho (Cazuza), acompanhamos esse documentário (de forma cronológica), o inicio e o fim de um dos maiores cantores da historia do nosso país, que surpreendentemente, surgiu num período meio nebuloso, que era dos tempos de chumbo, mas que pelo visto, os sensores não faziam idéia do que Seixas dizia nas suas enigmáticas musicas. Carvalho se encarregou de ir direto ao ponto, encontrando pessoas ligadas ao cantor para dar depoimentos, imagens e fotos, para assim construir, no mínimo, uma imagem representativa do que era Raul Seixas. De uma família humilde, o cantor buscava o sucesso, onde ele transmitia amor pela musica, escancarando seu fanatismo por Elvis Presley e pelo desejo da rebeldia que tanto aflorava entre os anos 50 e 60. Desta mistura, em vez de sair algo transgênico, saiu algo incomum, onde Seixas tanto fazia musicas que lembravam certos clássicos do rock americano, como também não descartava suas raízes vindas do Salvador. O resultado final era musicas que somente poderiam sair dele mesmo e de nenhum outro lugar, sendo que ele mesmo dizia que o seu estilo era aulseixista”.
Sem nenhuma restrição, assistimos a depoimentos de pessoas ligadas a ele, desde a vida profissional como pessoal. Portanto conhecemos todas (as oficiais) ex esposas e ex namoradas que Seixas teve ao longo dos anos, onde cada uma delas passa, uma conversa franca e sem mascaras. Mas sem sombra de duvida, dentre todos os depoimentos, o mais surpreendente foi do escritor Paulo Coelho, sendo que eu não sabia que antigamente ele era  executivo da gravadora CBS e que ajudou Seixas na criação de musicas que viriam a se tornar grandes clássicos. Sem medo, Coelho conta como foi sua parceria e amizade com o cantor, sendo que foi apartir dele, que Seixas se aprofundou mais no ocultismo e que acabaram criando a Sociedade Alternativa. Uma sociedade baseada nos preceitos do bruxo inglês Aleister Crowley, onde a principal lei é "Faze o que tu queres, há de ser tudo da Lei".
Embora tenha tido problemas com a ditadura, o sucesso das musicas foi tão avassalador, que o governo pouco pode fazer contra alguém, que tinha total apoio do publico de todo país. Isso graças a suas musicas, cheias de mensagens subliminares, de grande conteúdo e que acabou (como eu disse acima) driblando facilmente os sensores pouco antenados. Infelizmente o sucesso tem o seu preço, e Seixas não escapou de certos vícios, como baladas, sexo drogas e o álcool, que foi um dos principais venenos, que fizeram começar a cair e se tornar uma pálida lembrança do que foi um dia. Neste ponto, o documentário retrata muito bem os últimos anos de Seixas, onde ele faz uma parceria com Marcelo Nova, que acaba adquirindo certo prestigio de volta com inúmeros shows, mas que não foram o suficiente para ele escapar do amargurado fim. Seixas se foi em 21 de agosto de 1989, deixando inúmeros fãs da musica brasileira órfãs, mas deixando um legado e  marca ainda hoje intocáveis. Com um começo, meio e fim bem costurados,  Raul Seixas - O Início, o Fim e o Meio é prato cheio para os fãs do maluco beleza e uma verdadeira aula de como se faz um bom documentário, que de uns tempos para cá, está se tornando um gênero com inúmeros bons títulos do nosso cinema brasileiro.   

Me  Sigam no Facebook e Twitter

2 comentários:

Gilberto Carlos disse...

Quero ver esse filme no final de semana. Gosto muito das músicas do Maluco Beleza e quero conhecer sobre a sua vida e carreira.

Marcelo C,M disse...

Assista sem medo, pois o documentário é genial.