Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Cine Especial: CRÍTICA DE CINEMA: Parte 1



Nos dias 21, 28 (hoje) e 4 de agosto. Estarei participando do Curso Critica de Cinema, criado pelo Cena Um e ministrado pelo critico de cinema Marcus Mello. Como dever de casa, os participantes tiveram a missão de assistir aos filmes Má Educação, Mulholland Drive e Bendito Fruto. Abaixo, segue minha pequena critica sobre o filme de Pedro Almodóvar, que era um dos poucos de sua filmografia que eu não tinha visto ainda e o acesso ao link da minha critica sobre  Mulholland Drive que já havia escrito algum tempo.

MÁ EDUCAÇÃO

Sinopse: A trama se inicia quando um diretor de cinema, Enrique Goded (Fele Martínez), imerso em uma crise criativa, recebe a visita de um rapaz que se identifica como Ignacio Rodriguez (Gael Garcia Bernal), um colega de infância com o qual ele descobriu pela primeira vez os segredos do sexo. Este lhe traz um roteiro escrito inspirado à partir destas reminiscências.
 

Má Educação é cinematograficamente puro cinema. A história então se divide em três planos: no tempo presente, relatando a relação de Enrique e Ignacio; no tempo ficcional presente, enquanto Enrique lê o roteiro que narra à história de Zahara, o travesti no qual Ignacio se converteu na idade adulta e que se reencontra com seu amado Enrique; e, por fim, no tempo ficcional passado, abordando o relacionamento de Enrique e Ignacio enquanto crianças, oprimidos por uma rigorosa educação religiosa e tendo de lidar com a pedofilia dos sacerdotes.
Apesar de esta estrutura parecer confusa, Almodóvar consegue montá-la com maestria, coerência e até mesmo tendo tempo em prestar uma homenagem a Alfred Hitchcock: a cena de abertura; alguns momentos na trilha sonora e sobre trocas de identidades, são elementos que me fizeram lembrar rapidamente de Psicose e de Um Corpo que Cai. Má Educação demonstra muito bem porque este diretor pode ser considerado como um dos grandes nomes do cinema até hoje.
Com a excelente atuação de Bernal (NO), este filme se agrega a um momento sempre produtivo do cineasta, com obras badaladas e que caíram nas graças da critica especializada e do público. Uma crítica aos abusos de padres contra crianças e um mergulho no submundo do homossexualismo (menos do que Tudo sobre minha mãe) e no das drogas. E, como se não bastasse, uma surpreendente reviravolta na conclusão da história, revelando a complexidade da personalidade humana.

Leia mais sobre Pedro Almodóvar clicando aqui.  
                            Mulholland Drive  

Leia a minha critica já publicada clicando aqui.

 Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: