Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Cine Dica: Tarde Para Morrer Jovem, Martin Eden, Retrato de uma Jovem em Chamas e Projeto Raros coreano (27 de fevereiro a 4 de março)

FILMES DE DOMINGA SOTOMAYOR E PIETRO MARCELLO ENTRAM EM CARTAZ NA CINEMATECA CAPITÓLIO MELODRAMA PSICOTRÓPICO DA CORÉIA DO SUL NO PROJETO RAROS SESSÃO COMENTADA DE RETRATO DE UMA JOVEM EM CHAMAS
Retrato de uma Jovem em Chamas

A Cinemateca Capitólio apresenta duas novas estreias na quinta-feira, 27 de fevereiro: Tarde Para Morrer Jovem, sensível retrato do fim da ditadura de Pinochet dirigido pela chilena Dominga Sotomayor, e Martin Eden, do italiano Pietro Marcello, adaptação do romance homônimo de Jack London.  Açúcar (com acessibilidade individual CineAssista disponível), Sedução da Carne e Calypso ganham mais uma semana de exibição.
No domingo, 1º de março, às 18h30, a Cinemateca Capitólio e o Cineclube Academia das Musas promovem uma sessão comentada de Retrato de uma Jovem em Chamas, da diretora francesa Céline Sciamma. Participam do debate, após a exibição, integrantes do cineclube e os diretores porto-alegrenses Filipe Matzembacher e Márcio Reolon, que participaram como jurados do Festival de Cannes em 2019 e consagraram o filme de Sciamma com a Palma Queer, um dos prêmios cinematográficos mais importantes dedicados a filmes LGBT. 
100 ingressos antecipados para a sessão comentada de Retrato de uma Jovem em Chamas serão vendidos a partir da quinta-feira, 27 de fevereiro, nos horários de funcionamento de bilheteria da Cinemateca (13h30-14h, 15h30/16h, 17h/17h30, 19h30/20h).

O restante (64 ingressos) será vendido no dia da sessão a partir das 17h30.  
O valor do ingresso é R$ 16,00, com meia entrada para estudantes e idosos.

DELÍRIO SUL-COREANO NO PROJETO RAROS
Na sexta-feira, 28 de fevereiro, a Cinemateca Capitólio apresenta no Projeto Raros o melodrama psicotrópico sul-coreano Killer Butterfly (Salin nabireul jjonneun yeoja, 1978, 110 minutos), realizado por Kim ki-young, grande mestre de Bong Joon-ho, diretor de Parasita. A sessão será comentada pela crítica Carla Oliveira. Com entrada franca, a sessão tem projeção em HD e legendas em português. 
Com cores delirantes e um surrealismo mórbido, Killer Butterfly atira o espectador em uma jornada profunda pelos medos e fantasias de Young-gul, estudante solitário da Coréia do Sul do final dos anos 1970.
O desejo da morte leva o homem a uma série de encontros insólitos com tipos peculiares: um livreiro nietzschiano, uma mulher faminta com dois mil anos de idade, uma jovem burguesa de tendências suicidas. 
Kim Ki-young é um dos nomes mais importantes do cinema da Coréia do Sul. Seu filme mais famoso, Hanyo – A Empregada, lançado em 1960, é considerado o maior filme da cinematografia coreana. Grande entusiasta do cinema de Kim, Bong Joon-ho faz questão de divulgar suas obras em mostras e festivais. Killer Butterfly foi programado pelo diretor de Parasita como complemento de uma retrospectiva dedicada a sua obra no Festival Lumière, em Lyon, no ano passado.

ESTREIAS DA SEMANA

TARDE PARA MORRER JOVEM
(Tarde para Morir Joven)
Chile/Brasil/Catar/Holanda, 2018, 110 minutos, DCP
Direção: Dominga Sotomayor
Distribuição: Pandora Filmes
Durante o verão de 1990 no Chile, com a crescente liberdade que se seguiu ao fim da ditadura, um pequeno grupo de famílias que vive em uma comunidade isolada aos pés dos Andes busca construir um novo mundo longe dos excessos urbanos. Nessa época de mudanças e reavaliações, Sofía, Lucas e Clara lidam com seus primeiros amores e medos, enquanto se preparam para a grande festa de Ano Novo. Melhor direção no Festival de Locarno.

MARTIN EDEN
Itália, 2019, 129 minutos, DCP
Direção: Pietro Marcello
Distribuição: Pagu Pictures
Martin Eden (Luca Marinelli) é um jovem escritor de baixa renda que entra em conflito com a burguesia. Encarando um novo mundo, ele se apaixona e descobre como escritores são vistos em uma sociedade aristocrática. Se sentindo deslocado de tudo que faz parte de sua essência, o rapaz percebe que não há como voltar para o que costumava ser. Enquanto tenta publicar alguma obra de grande sucesso, Martin se questiona sobre o mercado literário, a sociedade e sua própria natureza como criador. Melhor ator no Festival de Veneza.

GRADE DE HORÁRIOS
27 de fevereiro a 4 de março de 2020

27 de fevereiro (quinta)
14h – Açúcar
16h – Sedução da Carne
17h30 – Martin Eden
20h – Tarde Para Morrer Jovem

28 de fevereiro (sexta)
14h – Tarde Para Morrer Jovem
16h – Calypso
17h30 – Martin Eden
20h – Projeto Raros: Killer Butterfly, de Kim ki-young

29 de fevereiro (sábado)
14h – Açúcar
16h – Sedução da Carne
17h30 – Martin Eden
20h – Tarde Para Morrer Jovem

1º de março (domingo)
14h – Tarde Para Morrer Jovem
16h – Martin Eden
18h30 – Retrato de uma Jovem em Chamas + debate

3 de março (terça)
14h – Açúcar
16h – Calypso
17h30 – Martin Eden
20h – Tarde Para Morrer Jovem

4 de março (quarta)
14h – Açúcar
16h – Sedução da Carne
17h30 – Martin Eden
20h – Tarde Para Morrer Jovem

Um comentário:

Marcelo Ferreira Jr. disse...

Ansiosíssimo para o "Tarde Para Morrer Jovem"! É uma pena não estar passando aqui por perto.


Caro, gostaria de pedir para que adicionasse nosso blog, O Mundo dos Cinéfilos, como parceiro, se possível. O seu já está em nossa página. Obrigado!

https://omundodoscinefilos.blogspot.com/