Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Cine Dica: Produção cinematográfica gaúcha é destaque no cinema da UFRGS


A semana na Sala Redenção traz uma programação com filmes para diferentes públicos e com roteiros que abordam desde a história do Rio Grande do Sul até a ficção “Ainda Orangotangos”, baseada no livro Paulo Scott e adaptada  para o cinema por Gustavo Spolidoro. Com uma mostra dedicada à produção cinematográfica de Tabajara Ruas, o Cinema Universitário exibe quatro filmes importantes de sua trajetória e recebe o diretor e escritor gaúcho para uma conversa no dia 24 de junho, às 19h, após a sessão de “Brizola – tempos de luta”. O filme é um documentário que retrata a vida de Leonel Brizola, um dos políticos mais importantes do Brasil do século XX.
Tabajara Ruas, antes de dedicar-se ao cinema, construiu uma sólida carreira na literatura, tendo publicado dez livros, como O Amor de Pedro por João (1982) e Perseguição e Cerco a Juvêncio Gutierrez (1990). Durante seu exílio na Dinamarca, no período da ditadura militar, frequentou uma escola de cinema, porém só iniciou a carreira como cineasta em 2001, quando adaptou para as telas seu livro de 1995, Netto Perde Sua Alma. O longa de estreia de Tabajara será exibido na sessão do dia 25 de junho, terça-feira, às 16h.
A programação da sala exibe também a produção audiovisual e experimental da geração mais nova do cinema gaúcho. “Ainda Orangotangos”, dirigido por Gustavo Spolidoro, é o primeiro filme feito no Brasil em plano-sequência, ou seja, sem um único corte. Com duração de 81 minutos, o longa é uma adaptação de seis contos do livro homônimo do escritor gaúcho Paulo Scott. O filme, premiado como melhor Filme no 13º Festival Internacional de Milão, mostra 14 horas de um dia quente de Verão, quando 15 personagens transitam pelas ruas e pelos prédios de Porto Alegre.
O cinema brasileiro também será destaque no dia 27 de junho, com o filme “O Lobo Atrás da Porta”, estrelado por Leandra Leal e Juliano Cazarré. A produção será exibida às 19h como parte da programação da Mostra Cinemas em Rede. A Sala Redenção recebe, ainda, no dia 26 de junho, às 14h, o filme franco-alemão “O que Está por Vir”, como parte da parceria com a UNAPI (Universidade Aberta para Pessoas Idosas).

Mostra Tabajara Ruas 
A Sala Redenção – Cinema Universitário, em parceria com o Sesc/RS, apresenta, em Junho, a mostra Tabajara Ruas.  De 24 a 28 de junho, quatro filmes do escritor e diretor gaúcho serão exibidos no Cinema. Serão exibidos quatro filmes dirigidos por ele: Netto Perde Sua Alma (2001), seu primeiro longa-metragem, que mitifica os acontecimentos da vida do General Netto, militar gaúcho que participou da Guerra do Paraguai e da Revolução Farroupilha; dando continuidade à história desta personagem, Netto e o Domador de Cavalos (2005) recria o mito do Negrinho do Pastoreio; Brizola, Tempos de Luta (2008), por sua vez, é um documentário que retrata a vida desta outra figura de nosso imaginário gaúcho, Leonel Brizola, um dos políticos mais importantes do Brasil do século XX; por fim, exibiremos Os Senhores da Guerra (2014), que narra a história verídica dos irmãos Julio e Carlos Bozano, jovens da elite gaúcha no início do século XX, que se enfrentam em lados opostos na guerra civil de 1924, no Rio Grande do Sul.

Sessão UNAPI 
As sessões de cinema da parceria entre UNAPI (Universidade Aberta para Pessoas Idosas) e Sala Redenção – Cinema Universitário ocorrem mensalmente. Nelas, busca-se integrar os idosos ao cotidiano cultural universitário. Em todas as sessões, são promovidos debates relacionados ao tema escolhido para cada filme exibido. Para saber mais sobre o projeto você pode acessar a página da UNAPI no Facebook: https://www.facebook.com/projetounapiufrgs/ .
A sessão desse mês tem parceria com o SESC/RS e será do filme O Que está Por Vir (2016), da diretora francesa Mia Hansen-Løve. 

Cinemas em Rede
O Cinemas em Rede é uma iniciativa da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Ministério da Cidadania e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, que pretende contribuir para a criação de um circuito de exibição audiovisual nas Universidades e Instituições federais de todo Brasil. A sessões são exibidas simultaneamente em diversas federais do Brasil, no Rio Grande do Sul a parceria é com a Sala Redenção – Cinema Universitário.

Mostra Espaços (Sub)traídos
O Grupo de Pesquisa Identidade e Território (GPIT-UFRGS) e Sala Redenção – Cinema Universitário apresenta a mostra Espaços (Sub)traídos. As inquietações urbanas que permeiam as pesquisas dos diversos integrantes do grupo dialogam com filmes produzidos pela cena audiovisual brasileira. A ideia surge com intuito de fomentar o diálogo entre o público em geral e o meio acadêmico sobre a função da imagem cinematográfica como imagem poética. Tal imagem pode possibilitar uma outra de visão de mundo, aquela que constrói a diversidade do espaço contemporâneo a partir da subtração, realçando o menos, o esquecido, o invisível.
As narrativas audiovisuais que integram a mostra Espaços (Sub)traídos pautam outras ordens que operam na produção do espaço. Serão dez sessões entre abril e dezembro de 2019, sempre às quartas-feiras. 

Veja a programação completa clicando aqui.  

Nenhum comentário: