Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 21 de junho de 2019

Cine Dica: Em Blu-Ray - DVD – VOD: 'Democracia em Vertigem' - O Canto do Cisne

Sinopse: A cineasta Petra Costa registra a ascensão e queda de um grupo político e a divisão do Brasil atual. 

Desde as articulações que culminaram com a saída da até então Presidenta Dilma Rousseff do governo em 2016, o cinema brasileiro tem nos brindado com inúmeros documentários e dos quais nos mostra o que as outras mídias jornalísticas da época nunca colocaram em pauta. Enquanto "O Processo" (2017) tentava ouvir os dois lados da história, "Excelentíssimos"(2018), por sua vez, registra muito mais o lado da oposição de uma direita conservadora e viciada pelo poder. "Democracia em Vertigem” opta por uma linha temporal, que vai do início da redemocratização, para a sua ruina atual.
Dirigido por Petra Costa, do documentário "Elena" (2013), a obra começa no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista em abril de 2018, onde vemos o Ex-Presidente Lula se preparando para se entregar as autoridades de Curitiba. Após essa abertura, somos encaminhados para um grande flashback, que vai desde ao golpe de 1964, para a redemocratização e o início de sua agonia a partir do ano de 2013.
Nascida de uma família dividida entre a esquerda e a direita, a documentarista Petra Costa cria um documentário que vai de acordo com a sua visão pessoal, sobre o que ela viu e ouviu durante a sua vida e criando, então, uma obra investigativa sobre a nossa própria história política. Embora o brasileiro atual, digo aquele bem-intencionado com relação aos fatos, esteja mais do que por dentro dos eventos políticos nestes últimos dez anos, é impressionante quando a história ganha uma nova roupagem vinda de um outro olhar e fazendo a gente obter um outro angulo dos fatos já conhecidos. Com cenas de arquivos de um passado longínquo, além dos tempos recentes, a documentarista cria um paralelo entre as várias épocas e criando assim um círculo histórico do qual, ao meu ver, o Brasil vive avançando e retrocedendo em uma linha do tempo cheia percalços.
Com uma câmera sempre em movimento, Petra Costa adentra aos inúmeros protestos que ocorreram ao longo destes anos, desde as manifestações dos estudantes contra o aumento das passagens em junho de 2013, para os derradeiros que culminaram na queda de popularidade da até então Presidenta Dilma Rousseff. Ao mesmo tempo, constatamos um país que sempre ficou dividido entre as classes e, portanto, não se surpreenda ao testemunhar em cena pessoas ricas e brancas serem contra ao governo por colaborar na sobrevivência das pessoas pobres. Uma guerra, não só de classes, como também daqueles que defendem um mundo mais socialista perante aqueles que bebem e vivem da riqueza capitalista.
Dito isso, o documentário nos joga ao cenário que todos nós já conhecemos: o fatídico dia do Impeachment contra a Dilma e o show de horrores comandado pelos partidos da oposição e que estavam alinhados até então com o Presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha. Embora não possua as mesmas doses cavalares vistas em "Excelentíssimos", Petra Costa consegue obter imagens aterradoras de deputados, seja ela da Bancada da Bala ou Evangélica, comemorando um resultado que até hoje é contestado. Ao vermos, por exemplo, deputados pulando de alegria nos corredores do planalto após a votação, constatamos o que muitos de nós já suspeitávamos, de que fomos jogados para a boca dos lobos.
Do segundo para o terceiro ato do documentário, testemunhamos o embate entre Lula e o até então Juiz de Curitiba Sergio Moro. Ao mesmo tempo, a obra nos deixa mais do que claro o papel da mídia que se posicionou de uma forma parcial e das redes sociais, que das quais jogaram uma avalanche de pontos contra o ex-presidente e criando uma sociedade brasileira movida pelo ódio contra a esquerda. O que eles não esperavam, e tão pouco queriam, é que nisso culminou na popularidade do até, então, deputado Jair Bolsonaro, que cresceu através de manifestações polêmicas e nenhum pouco democráticas.
Os quinze minutos finais do documentário é aquela história que todos nós já conhecemos. Porém, Petra Costa nos emociona ao registrar as expressões das inúmeras pessoas em volta de Lula e enxergando nele a única esperança de não cairmos em um futuro obscuro. Desde a sua prisão, e com a vitória de Jair Bolsonaro na Presidência, constatamos que o canto do cisne da democracia já havia sido dado e os sobreviventes de sua queda, infelizmente, serão muito poucos.
"Democracia em Vertigem" é um soco no estômago para aqueles que se encontram despertos e que desejam que a história recente do Brasil não seja nada mais do que um terrível pesadelo. 



Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: