Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de julho de 2013

Cine Dica: Em DVD e Blu-Ray: Qual é o Nome do Bebê?

SUCESSO NA FRANÇA, COMÉDIA CONQUISTA O PUBLICO DO INICIO AO FIM.    

Sinopse: Com mais de quarenta anos de idade, Vincent (Patrick Bruel) vai ser pai pela primeira vez. Radiante, ele é convidado pela irmã e o cunhado para jantar, em companhia de sua esposa e de um amigo de infância. Enquanto a esposa não chega, os amigos começam a fazer perguntas sobre a paternidade, até chegar à inevitável questão sobre o nome do bebê. Quando Vincent finalmente anuncia o nome escolhido, o caos se instala na família.

Se vocês gostaram do Deus da Carnificina de Roman Polanski, com certeza você vai amar essa produção francesa, cujo formato da trama se assemelha e muito há ultima obra do cineasta, mas que vai muito além do que a gente imagina.  Dirigido por Alexandre De La Patelliere, o filme é baseado na peça de Matthieu Delaporte, que também dirige e é autor da adaptação, e assim, boa parte da trama se passa na sala de estar de um dos casais. Surpreendentemente os diálogos fluem de uma maneira muito eficaz e o quinteto principal simplesmente está em sintonia um com os outros, fazendo com que as cenas se tornem dinâmicas e inesquecíveis.
Tudo acontece a partir do momento que o personagem Vincent (Patrick Bruel) anuncia que terá o seu primeiro filho com Anna (Judith El Zein), para sua irmã Elisabeth (Valérie Benguigui), o marido dela Pierre (Charles Berling) e por fim o amigo de toda essa turma Claude (Guillaume De Tonquédec). Mas quando ele fala qual será o nome do futuro bebê, se desencadeia uma teia de situações imprevisíveis durante a discussão sobre o bendito nome, que acaba não só gerando uma grande discussão sobre isso, como também acaba se enveredando a outros assuntos e fazendo com que o quinteto discuta cada vez mais. A situação chega ao ponto, que muitos segredos de cada um acabam saindo do armário, rendendo inúmeros momentos surpreendentes e muito engraçados, nos quais a gente facilmente solta um largo sorriso do rosto devido ao ponto que eles chegaram durante a discussão.
Não é a toa que o filme rendeu um imenso sucesso de publico e critica na frança, porque os personagens vão se descascando, se transformando ao longo da discussão e se distanciando bastante da maneira como eles foram apresentados nos primeiros minutos de filme. Quem rouba a cena é sem sombra de duvida Guillaume De Tonquédec com o seu personagem Claude, pois os seus amigos sempre tinham uma idéia de quem ele era, mas ele surpreende com a melhor, e mais engraçada revelação de toda a trama, mas que deixa todos da sala de estar de boca aberta. No final das contas, Qual é o nome do Bebê? é mais uma prova que o cinema francês está querendo diversificar o seu cardápio, rendendo não só tramas reflexivas, mas também deliciosas comedias cheias de energia. 

Me sigam no facebook e twitter. 

4 comentários:

Carol Caniato disse...

Poxa, parece muito bom, hein! Vou colocar na minha listinha, hehe!
Tava procurando uns blogs sobre cinema e encontrei o seu sem querer! Gostei muito!
Eu escrevo sobre várias coisas, mas meu foco também é o cinema :)
Beijos!
Carol

Marcelo Castro Moraes disse...

Continue acompanhando então Carol. Bjss

CONDE disse...

Que bela e interessante sinopse. Nada como uma comédia francesa para diversificar o já saturado mercado do besteirol americano.

Marcelo Castro Moraes disse...

Acredite Conde, vc morre de rir assistindo o filme.