Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Cine Especial: OS BICHOS PAPÕES DO CINEMA DA MINHA INFANCIA



Muitos dos grandes clássicos do terror, eu acabei vendo somente anos mais tarde, quando tinha olhos e coração mais forte para encará-los, pois sinceramente, eu era muito medroso quando eu era pequeno. Naqueles tempos (inicio dos anos 80) eu tinha interesse, mas tinha o maior medo dos filmes de terror, tanto, que somente quando determinado filme era anunciado eu tremia nas bases. Verdade seja dita, a forma que o SBT anunciava antigamente, os filmes de terror e suspense davam o maior calafrio, mesmo quando o filme era o mais puro trash.   
Pensando nisso, solto abaixo os filmes que me deixaram com as pernas bambas quando pequeno, e não me importo se vocês forem rir de mim, pois é para descontrair mesmo.

OS OLHOS NO ESCURO

Não, o titulo do filme não é esse, sendo que nem sei qual era o titulo do filme, pois nem sequer cheguei a assisti-lo e sim vi o SBT anunciar unicamente. Bom, para inicio de conversa, estava assistindo a saudosa sessão das 10 do canal, que estava passando o clássico infantil A Flauta Mágica. Quando estava dando os comerciais, o SBT  anuncia para a próxima atração, um filme de terror que nem me lembro o nome, mas que unicamente mostrava uns olhos arrepiantes no escuro e fazendo uma garota gritar e embalado pela voz assustadora do narrador do canal.
Foi então o suficiente para torcer, que a ultima parte do filme terminasse, para então corresse para cama do meu quarto, mas para o meu azar, nos morávamos numa área verde e tinha que subir umas escadas. Foi à subida mais longa da minha vida, pois tive que subir com a luz desligada e minhas pernas amoleceram de tanto medo, chegando a quase a rastejar nos degraus. Se tudo isso, foi por causa da próxima atração do SBT, imagine se tivessem anunciado o Exorcista na época.  

Alligator - O Jacaré Gigante

O clássico B do diretor Lewis Teague, foi um enorme sucesso no canal do dono do Baú, tanto, que ele vinha com aquela propaganda que a família dele viu e adorou etc. Naquele tempo (três ou quatro anos eu tinha) eu já era vidrado em assistir tudo que passava no SBT e queria porque queria ver Alligator. Mas como eu era um pequeno menino covarde, quando bichão comia as pessoas, eu tinha medo de olhar e me escondia rapidamente atrás do sofá.
Devido a isso, tinha medo de qualquer lagarto que aparecia na cozinha naquela época, acreditando que ele iria para o ralo e se transformasse num monstro. Vendo atualmente, acho bem difícil uma criança se impressionar facilmente, pois até mesmo quando Alligator esta andando na rua, percebemos quando os carros ou prédios são maquetes.


O ATAQUE DAS FORMIGAS GIGANTES

Refilmagem para a TV, do clássico dos anos 50, o Mundo em Perigo. Foi outro filme, que o SBT incansavelmente reprisava a exaustão na época e a luz do dia, só não me lembro se existiam cortes. Duas coisas, que esse filme me amedrontava na época quando pequeno, que eram: o barulho que elas faziam, quando atacavam as pessoas, sendo que parecia mais um grito de mulher misturado com qualquer outra coisa, e claro, a morte das pessoas sendo devoradas por elas, em que as cenas, a câmera ficava em movimento constantemente.
Visto hoje, é até bem risível os efeitos especiais, onde as formiga eram, às vezes bonecos, ou formigas de verdade mesmo, que eram aumentadas com truques de câmera.

 TUBARÃO

Um dos meus filmes preferidos do mestre Steven Spielberg, mas se ele assombrou inúmeras pessoas já adultas nos anos 70, o que dizer então, de um menino que ficou com as pernas moles por causa de um anuncio de um filme de terror na TV. Na verdade, do inicio até o final do filme, até que não me assustou muito, mas a cena que o tubarão começa a devorar Quint (Robert Shaw), foi algo que me deu embrulho no estomago. Curiosamente, só fui assistir a esse clássico, quando já tinha visto Tubarão 2, que de uma forma ingênua na época, achava  mais assustador que o primeiro.


O INCRÍVEL HULK

Toda a criança que se prezava na época,  fazia questão de se sentar na frente na TV, para assistir ao seriado clássico do Incrível Hulk e eu não era diferente. Mas se tem uma coisa que eu me lembro quando eu assistia a essa série, e rio bastante quando me recordo, é o fato que eu sempre tinha medo da transformação do herói. Adorava quando Lou Ferrigno rugia, corria em câmera lenta e arremessava a pessoas que nem bonequinhos, mas antes disso, quando David Banner (Bill Bixby) começava a sentir dor (ou nervoso) e começava a ficar com os olhos verdes, aquilo me assustava de monte e rapidamente me escondia atrás do sofá.
Minha mãe se irritava comigo por causa disso, ficava dizendo sempre que a transformação não era nada demais, mas vai dizer isso para mim naquela época, não tinha como me convencer do contrario.

Enfim, recordando desses cinco momentos assustadores da minha infância, fico me perguntando como seria então se tivesse encarado verdadeiros pesos pesados dos filmes de terror como o Exorcista e a Profecia. Em parte, até compreendo porque tem vários psicólogos por ai, dizendo que as crianças devem ser sim poupadas de certos filmes violentos, senão elas podem ficar traumatizadas pelo resto da vida. Atualmente é raro um filme de terror me causar arrepios, mas quando eles acontecem felizmente não me escondo mais atrás do sofá.    


Me  Sigam no Facebook e Twitter

2 comentários:

disse...

Também precisei de algum tempo até tomar coragem para mergulhar no universo dos filmes de terror.
Lembro-me de há alguns anos ter visto a propaganda de "O Homem elefante" na TV e ter ficado muito impressionada...
Abraços!

Marcelo C,M disse...

Hehehehe, pois é, não é fácil encarar esses bichos papões.