Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio e Diretor de Comunicação e Informática do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 99 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

Cine Dica: Streaming - 'Você Não Estará Só'

 Sinopse: Uma jovem é sequestrada e transformada em bruxa na Macedônia do século 19 por um espírito antigo. Curiosa sobre a vida humana, essa nova entidade assume a forma de uma de suas vítimas. 

Os contos de fadas originais criados pelos Irmãos Grimm possuem um teor muito mais sombrio do que nós imaginamos e que muitos não possuem esse conhecimento por conhecerem mais as suas adaptações orquestradas pelo estúdio Disney ao longo das décadas. Porém, "A Bruxa" (2015) é um exemplo de como se explora a raiz original destes contos, cujo o seu folclore possui algum fundamento e alinhado com os mistérios da natureza que até hoje o homem não sabe ao certo como explicar por completo. "Você Não Estará Só" (2022) vai ainda mais além, ao mostrar a cruzada de uma jovem bruxa em meio a selvageria, pureza e os costumes da vida humana.

Dirigido por Goran Stolevski, a trama se passa na Macedônia do século 19, onde um bebê é sequestrado pela sua própria mãe para não ser pega por uma velha bruxa local. Porém, a bruxa encontra a criança e a liberta para conhecer o mundo, porém, carregando dentro de si os dons que ela havia passado. Curiosa sobre a vida humana, a jovem bruxa acidentalmente mata uma camponesa na aldeia vizinha e depois assume a forma de sua vítima para viver em sua pele. Sua curiosidade então acende, e ela decide continuar a exercer esse poder terrível para entender o que significa ser humano.

Se resumirmos o filme dessa forma ele pode ser facilmente mal interpretado, pois a produção de Goran Stolevski vai muito além disso. Para começar o filme é cru, onde a fantasia transita com o realismo e faz com que o gênero fantástico inserido dentro da trama se torne um mero detalhe, mas ao mesmo tempo essencial para o desenvolvimento da trama. Na medida que a jovem bruxa vai adentrando os costumes dos seres humanos ela logo vai aprendendo sobre as suas regras, costumes e ao mesmo tempo o lado selvagem que se encontra dentro deles.

Goran Stolevski opta em fazer com que a sua câmera se torne uma espécie de nosso guia, ao acompanhar essa jovem confusa que vai aos poucos adentrando ao mundo ainda desconhecido para ela e fazendo com que cada detalhe, seja vindo do ser humano ou da natureza, se torne algo complexo e que merece ser explorado. Em alguns momentos, por exemplo, o filme me lembrou do maravilhoso "A Arvore da Vida" (2011) de Terrence Malick, pois em ambos os casos se fala sobre a cruzada do ser humano no decorrer da vida, sobre o qual é o seu papel no mundo e perante a teia cheia de regras criada pelo mesmo.

O filme também não esconde uma crítica ácida sobre o papel da mulher de ontem e hoje, da qual muitas foram queimadas vivas na fogueira ao serem taxadas meramente de bruxas, quando na verdade algumas estavam somente desfrutando da riqueza vinda da natureza. O papel da igreja, aliás, somente serviu em tempos mais antigos como esse aqui retratado em embebedar a sociedade com diversas crendices e simplificando o papel da mulher em simplesmente parir e servir ao homem. Aqui no caso, vemos a protagonista compreender o melhor e o pior desses dois lados da moeda e ao mesmo tempo tentando caminhar a sua própria jornada e não obedecendo as regras, seja elas vinda da velha bruxa, ou da humanidade que a fez ficar curiosa em conhece-la.

Em tempos em que o "Pós-Terror" está obtendo passos largos dentro do gênero, é sempre interessante observar quando surge filmes como esse, ao se apresentar como uma trama fantástica, mas sabendo se alinhar com questões que nos faz pensar após a sessão do cinema. Se hoje o cinema comercial anda cada vez mais preso em sua velha fórmula de se fazer dinheiro, ao menos, um pequeno filme como esse que surge do nada acaba se tornando, enfim, um grande alívio para os nossos olhos e pensamentos. Representante da Austrália para o próximo Oscar, "Você Não Estará Só" é um dos mais belos e interessantes filmes do ano, cuja a sua trama nos enfeitiça e fazendo até mesmo a gente se esquecer do lado mais fantasioso e sombrio de sua história.  

Onde Assistir: Google Play Filmes 

   Faça parte:


Mais informações através das redes sociais:

Facebook: www.facebook.com/ccpa1948

twitter: @ccpa1948  
Instagram: @ccpa1948 

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: