Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio e Diretor de Comunicação e Informática do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de julho de 2022

Cine Especial: Próximo Cine Debate - 'Um Sonho de Liberdade'

Sinopse: Andy Dufresne é condenado a duas prisões perpétuas consecutivas pelas mortes de sua esposa e de seu amante. Porém, só Andy sabe que ele não cometeu os crimes. No presídio, durante dezenove anos, ele faz amizade com Red, sofre as brutalidades da vida na cadeia, se adapta, ajuda os carcereiros, etc.

"Um Sonho de Liberdade" (1994) foi o primeiro filme dirigido por Frank Darabont, que posteriormente seria também o responsável por títulos como "À Espera de um Milagre" (1999), "Cine Majestic" (2001) e "O Nevoeiro" (2008), sendo que primeiro e o último também foram adaptados da obra de Stephen King. Fracasso de bilheteria na época do seu lançamento, o filme  acabou conquistando o seu público através dos elogios firmes da crítica especializada, do lançamento pelas videolocadoras e conseguindo, enfim, o status de um grande clássico e sendo lembrado como um dos melhores da década de noventa.

Se por um lado o filme não trás nada de inovador em termos técnicos, por outro, é pelo apelo sentimental da história e, claro, pelo roteiro que cumpre com esse objetivo, que podemos dizer ser um longa obrigatório para as novas gerações de cinéfilos ou aos que apenas apreciam um bom filme. "Um Sonho de Liberdade" aparece atualmente na lista dos 250 melhores filmes do site IMDb, com a mesma nota da obra prima "O Poderoso Chefão" (1972), mas com um numero maior de pessoas que assistiram o longa ao longo do tempo. Além de fazer parte da lista do American Film Institute com os 100 melhores filmes norte-americanos de todos os tempos, na 72ª posição.

As razões que fazem do filme ter sobrevivido ao teste do tempo são inúmeras, desde um super elenco, como também por possuir um roteiro que consegue tocar o nosso coração de jeito. Trilha sonora, roteiro muito bem construído com diversas reviravoltas e ótimos diálogos. Vale destacar que a narração em off feita por Morgan Freeman é inspirada no longa "Os Bons Companheiros" (1990) de Martin Scorsese. Também se destaca a fotografia fria e sua direção, que faz a câmera percorrer os muros, escadas e os movimentos dos homens dentro daquele “ecossistema”, complexo e duro.

Em meio a buscas pelo belo e às vezes poético, jamais o cruel, sujo e a dureza da vida naquele lugar são deixados de lado. Contudo, é o roteiro emocional e as atuações de Tim Robbins e Morgan Freeman, indicado ao Oscar daquele ano, que nos conquistam e fazem de  "Um Sonho de Liberdade" ser um filme tão adorado hoje pelo grande público. Com um dos melhores e mais surpreendentes finais daquela época, a história contada pelo escritor  Stephen King e Frank Darabont, consegue trilhar caminhos de temas previsíveis, mas que acabam não caindo na vala comum do esquecimento.

Com várias indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro, "Um Sonho de Liberdade" terminou de mãos vazias, o que não representa nenhum demérito, já que filmes como "Forrest Gump: O Contador de Histórias" e "Pulp Fiction: Tempo de Violência" estavam no páreo naquela época. Mesmo assim, foi indicado ao Oscar de Melhor Ator, Roteiro Adaptado, Fotografia, Edição, Trilha Sonora Original e Som.

"Um Sonho de Liberdade" conquistou o maior prêmio ao sobreviver ao teste do tempo, ao ser lembrado ao lado de grandes clássicos e sempre sendo acolhido com muito carinho pelo grande público. 




Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: