Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de agosto de 2021

Cine Dica: PROGRAMAÇÃO DE 5 DE AGOSTO A 11 DE AGOSTO DE 2021 na Cinemateca Paulo Amorim

Sertânia

 Sertânia (estreia)

Sala Paulo Amorim, às 17h30min

* Não haverá sessão no dia 10 (terça-feira)

(Brasil, 2020, 100min) Direção de Geraldo Sarno, com Vertin Moura, Julio Adrião e Kécia Prado. Bretz Filmes, 14 anos. Drama.

Sinopse: Um dos melhores filmes de 2020, segundo os críticos, o longa-metragem reconta a trajetória do cangaceiro Antão a partir de um momento inesperado: ele está ferido e agoniza sob um sol escaldante. À medida em que a câmera volta ao seu passado, sabemos da sua infância, da ausência do pai, da vida na capital paulista e de como voltou à Paraíba para se unir ao bando de Jesuíno e lutar contra


Prazer, Camaradas! (estreia)

Segundas-feiras não há sessões

Sala Paulo Amorim, às 15h30min

(Portugal, 2019, 105min) Direção e roteiro de José Filipe Costa. Bretz Filmes, 14 anos. Documentário.

Sinopse: Em 1975, depois da Revolução dos Cravos em Portugal, muitos estrangeiros e portugueses do norte se mudaram para a região central do país para ajudar nas recém-formadas cooperativas. Mas suas visões progressistas sobre os costumes e a sexualidade logo se chocaram com os comportamentos locais. O filme nasceu de um conjunto de relatos orais, textos literários e diários sobre essa experiência, mostrando que entre os portugueses das aldeias e os chamados “turistas revolucionários” surgiram tensões, mas também cumplicidade e até amor.


Piedade (estreia)

Segundas-feiras não há sessões

Sala Eduardo Hirtz, às 17h

(Brasil, 2020, 90min) Direção de Claudio Assis, com Fernanda Montenegro, Irandhir Santos, Matheus Nachtergaele, Cauã Reymond. ArtHouse Filmes, 14 anos. Drama.

Sinopse: O bar Paraíso do Mar, na Praia da Saudade, carrega a identidade da família Bezerra, que administra o lugar há 30 anos. A viúva dona Dona Carminha e seu filho mais velho, Omar, também representam um foco de resistência contra o avanço predatório da corporação petroleira Petrogreen. Quando o executivo paulista Aurélio chega, representando os interesses da empresa, o cotidiano da família é abalado, trazendo à tona segredos do passado e uma inusitada conexão com Sandro, dono de um cinema pornô do outro lado da cidade.


Todos os Mortos

Sala Eduardo Hirtz, às 18h30min

* Não haverá exibição no dia 11 (quarta-feira)

(Brasil, 2020, 120min) Direção de Caetano Gotardo e Marco Dutra, com Mawusi Tulani, Clarissa Kiste, Carolina Bianchi, Alaíde Costa e Thomás Aquino. Vitrine Filmes, 14 anos. Drama fantástico.

Sinopse: Na São Paulo do finalzinho do século XIX, os resquícios da escravidão ainda são recentes. As irmãs Soares, da aristocracia paulista, acabam de perder sua última criada e não conseguem se adaptar a uma sociedade sem terras e sem escravos. Ao mesmo tempo, a família Nascimento, que trabalhava como escrava na fazenda dos Soares, agora se depara com uma sociedade na qual não há espaço para os negros recém-libertos. Mesmo com as diferenças sociais, todos lutam para sobreviver neste mundo moderno. Prêmios de melhor ator e atriz coadjuvante (para Thomás Aquino e Alaíde Costa) no Festival de Gramado 2020.


Rodantes

Segundas-feiras não há sessões

Sala Eduardo Hirtz, às 14h30

(Brasil, 2019, 100min) Direção de Leandro Lara, com Caroline Abras, Félix Smith, Jonathan Well, Murilo Grossi. Zeta Filmes, 16 anos. Drama.

Sinopse: Um Brasil desconhecido se apresenta neste projeto, que marca a estreia do diretor Leandro Lara na direção de longas-metragens. Durante seis meses, ele viajou por Rondônia, na região amazônica, para contar as histórias de três personagens que tentam seguir seus caminhos em um cenário hostil. Tatiane é uma jovem mulher que foge para esquecer um passado traumático, enquanto Odair precisa deixar a casa dos pais para protagonizar suas próprias descobertas; já Henry é um imigrante haitiano que enfrenta várias dificuldades para sobreviver em meio à miséria brasileira.


Confira a programação completa no blog e navegue pelas nossas redes:

Blog: http://cinematecapauloamorim.wordpress.com/

Facebook: http://www.facebook.com/cinematecapaulo.amorim/

Instagram: http://www.instagram.com/cinematecapauloamorim/

YouTube: http://www.youtube.com/cinematecapauloamorim/

Nenhum comentário: