Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 4 de agosto de 2020

Cine Dica: Durante a Quarentena Assista: ‘AMOR SANGUE DOR’

Sinopse: Uma misteriosa fotógrafa caminha pela noite paulistana à procura de mais uma vítima para seus clicks. Sensações e sentimentos se fundem em um encontro inusitado.

Dirigido por Magnum Borini e tendo o seu primeiro corte exibido agora pelo Youtube, "Amor Sangue Dor" é um filme experimental que se envereda para o gênero fantástico, mas que fala um pouco sobre os nossos tempos atuais indefinidos em que vivemos.  O primeiro ato vai mais para o lado filosófico, sobre as grandes metrópoles de hoje com as suas inúmeras pessoas aglomeradas e das quais convivem entre o consumo e desejos, por vezes, reprimidos por conta de pessoas dispostas a querer exterminá-los. Destaque pela bela fotografia em preto e branco e que fisga a nossa atenção desde o início.
Do segundo ato em diante conhecemos a protagonista, uma vampira (Aline Szpakowski), cuja a sua profissão é a fotografia e nos dando a entender que em sua primeira cena ela havia a pouco bebido sangue de determinada vítima. Porém, ela conhece uma garota (Rute Nascimento), da qual podemos imaginar que se tornará a sua próxima vítima, mas algo acontece de diferente e faz com que tenhamos diversas interpretações com relação ao que vem a seguir. O filme termina novamente com uma fotografia em preto e branco e testemunhamos a protagonista em estado solitário e seguindo sem rumo.
No meu entendimento, "Amor Sangue Dor" fala sobre os tempos conservadores e retrógrados atuais, dos quais muitas pessoas desejam satisfazer os seus desejos mais primitivos, mas tendo receio devido ao que os outros irão pensar a respeito. Ao vermos uma vampira se contendo ao não sugar o sangue que tanto anseia seria uma representação sobre os nossos medos ao vivermos em uma sociedade cada vez mais hipócrita e violenta na medida em que o tempo passa. Curto, mas "Amor Sangue Dor" é eficaz em sua proposta em nos fazer pensar sobre nós mesmos em tempos cada vez mais indefinidos. 

Onde assistir: Pelo Youtube clicando aqui. 


Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: