Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Cine Dica: Durante a Quarentena Assista: 'Privacidade Hackeada'

Sinopse: Tudo sobre o  escândalo de dados do Facebook – Cambridge Analytica, produzido e dirigido por Jehane Noujaim e Karim Amer.

Querendo ou não, estamos todos conectados nas redes sociais da internet, ao ponto de nos tornarmos dependentes dessas ferramentas devido as suas inúmeras possibilidades infinitas.  Mas até que ponto elas são realmente úteis para nós e qual a possibilidade de haver algo negativo por detrás das cortinas? Infelizmente a resposta vem através de um veneno virtual por detrás disso tudo e "Privacidade Hackeada" (2019) escancara que estamos sendo manipulados e tendo nossas identidades violadas para algo muito maior e escuso.
Dirigido por Karim Amer e  Jehane Noujaim, o documentário fala sobre o escândalo da empresa de consultoria Cambridge Analytica e do Facebook, onde é recontado através da história de um professor americano. Ao descobrir que, junto com 240 milhões de pessoas, suas informações pessoais foram hackeadas para criar perfis políticos e influenciar as eleições americanas de 2016, ele embarca em uma jornada para levar o caso à corte, já que a lei americana não protege suas informações digitais mas a lei britânica sim.
O documentário faz com que a gente assista com a sensação de medo a todo momento, principalmente ao fazer com que testemunhamos esse emaranhado de eventos através do olhar dos três protagonistas principais da obra: a jornalista Carole Cadwalladr, que investigou e reportou o escândalo no The Guardian; o professor David Carroll, um cidadão comum que entrou na justiça para descobrir quais dados pessoais seus foram compartilhados pelo Facebook com a Cambridge Analytica, sem sua autorização; e Brittany Keiser, a curiosa profissional que começou na campanha de Obama e acabou no centro da divulgação do escândalo da CA, anos depois.
Embora possa parecer complexo, os realizadores foram gênios ao elaborar uma edição ágil e que não dificulta o compreendimento da maioria que for assistir a obra. Além disso, é perfeito o uso de símbolos conhecidos das redes sociais que são inseridos para dentro da narrativa, fazendo com que as pessoas possam se identificar, mas ao mesmo tempo fazendo elas pensarem sobre até que ponto estava sendo persuadidas através das redes sociais. É aí que a obra nos desvenda que, da maneira pura e simples, acabamos nós mesmos passando as nossas informações através de aplicativos, notícias parciais e de propagandas em tempos de eleições por meio das redes sociais como a gigante Facebook.
Se hoje há uma batalha contra as fakes news, muito se deve ao fato que tudo isso acabou explodindo após uma eleição até hoje suspeita e que deu vitória a Donald Trump. Porém,  Cambridge Analytica  foi somente a ponta desse grande Iceberg, pois se de um lado foi comprovado que eles colaboraram pela disseminação das fake news através do facebook, do outro, isso acabou não sendo o suficiente para que fosse impedido em ser usado em outros países e que acabou gerando uma avalanche de ódio e separação entre os povos que perdura até hoje. O resultado das eleições do Brasil em 2018, por exemplo, se originou das fake news que foram disparadas pelo WhatsApp para pessoas que fossem facilmente manipuladas por uma rede de mentiras e o resto a gente já conhece muito bem a história.
Do começo ao fim do documentário, se comprova que fomos todos envolvidos em uma bola de neve que cada vez mais vai crescendo e fazendo a gente se perguntar qual o melhor meio para que possamos derrete-lo. A obra termina em aberto, mas fazendo a gente desejar que a justiça, por mais viciada que ela hoje se encontra, dê para nós a chance de não nos tornarmos meras marionetes do universo digital, mas sim que possamos ter controle de nossas próprias escolhas e sem nenhuma manipulação.
"Privacidade Hackeada" é um documentário para ser visto e revisto por todos, mesmo para aqueles que ainda se prendem e se alimentam da mentira, pois a verdade parece que nunca é o suficiente para elas. 

Onde Assistir: Netflix.  

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: