Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Cine Especial: A Arte de Contar Histórias: Extra





Assim como no recente curso sobre Charles Chaplin, eu decidi nesse último final de semana revisitar também o curso A Arte de Contar Histórias, criado pelo Cine Um e ministrado pelo diretor e roteirista Alexandre Derlam. Na primeira vez que eu havia participado da atividade foi no ano passado e em quatro aulas. Embora nessa segunda visita o curso tenha sido reduzido em dois dias, é curioso como Alexandre tornou tudo muito mais dinâmico e aprofundando ainda mais sobre as obras que ele mesmo havia criado.
Dessas obras, o grande destaque ficou por conta do seu curta Rito Sumário, vencedor de dois prêmios no festival de Gramado em 2015, cuja sua atmosfera 'noir contemporânea" me conquistou desde o primeiro momento em que eu assisti. Isso se deve principalmente pelo fato do curta nos apresentar um olhar diferente sobre Porto Alegre em seus segundos iniciais, onde as cenas filmadas nas ruas da cidade nos revelam uma realidade que, ou a gente desconhece, ou que não queremos conhecer. Curiosamente, conheci a trama somente na primeira versão do curso, onde Alexandre nos brindou com o roteiro de sua obra e fez com que a gente lesse antes de apreciá-la.
Nunca me esqueço quando eu li o roteiro pela primeira vez, pois assim como num livro, a gente começa imaginar as situações de acordo como esta escrito nas folhas. Ao presenciar a obra filmada, reparei que algumas passagens do roteiro não haviam sido levadas para tela, mas algumas não só foram fieis como também me fizeram me dar conta que eu imaginava elas de uma forma completamente diferente. Isso muito se deve, não somente ao lado criativo Alexandre e de sua equipe que moldaram o filme, como também do pequeno elenco que levou a sério em cada cena filmada e nos dando a entender que improvisaram inúmeras situações apresentadas na tela.
Drive 
Além disso, Alexandre nos deu um imenso prazer ao fazer uma analise minuciosa de alguns títulos cinematográficos, que foi desde a Rocky á Juno e cujo lado autoral de determinados cineastas fazem com que essas obras se tornassem indispensáveis para os cinéfilos. Bom exemplo do qual foi analisado durante atividade foi o filme Drive do cineasta Nicolas Winding Refn. Estrelado por Ryan Gosling (Blade Runner 2049), os primeiros minutos do filme podem ser até mesmo interpretados como curta metragem, onde é apresentado o protagonista, mostrando rapidamente sobre o que ele faz e terminando a sequência de uma forma redonda e que nos fisga para acompanharmos o restante da obra.
O curso não foi somente elaborado para incentivar determinadas pessoas a se tornarem futuros cineastas, como também faz a gente ter um olhar mais minucioso sobre o perfeccionismo na realização de determinados filmes e sobre o que fazem deles se tornarem até mesmo grandes clássicos futuramente. Enfim, um curso da qual aproveitei muito bem e tenho mais do que agradecer a Alexandre Derlam pela sua criatividade e empenho durante atividade.  
E que venham mais cursos do Cine Um.
  
Veja os especiais que eu havia feito sobre atividade no ano passado clicando aqui e aqui.
Saiba mais sobre os cursos do Cine Um clicando aqui. 



Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram

Nenhum comentário: