Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Cine Dicas: Em Blu-Ray, DVD, Netflix e locação via TV a Cabo (10/05/17)



LA LA LAND - CANTANDO AS ESTAÇÕES
 Leia a minha crítica já publicada clicando aqui.


Até o Último Homem 
 Leia a minha crítica já publicada clicando aqui.
 

EU NÃO SOU SEU NEGRO


Leia a minha crítica já publicada clicando aqui.


FÁTIMA


Leia a minha crítica já publicada clicando aqui.


Um Homem Chamado Ove



Sinopse: Ove é um senhor mal-humorado de 59 anos que leva uma vida totalmente amargurada. Aposentado, ele se divide entre sua rotina monótona e as visitas que faz ao túmulo de sua falecida esposa. Mas, quando ele finalmente se entregou às tendências suicidas e desistiu de viver, novos vizinhos se mudam para a casa da frente, e uma amizade inesperada irá surgir.

A adaptação para o cinema é assinada pelo diretor Hannes Holm (Família Andersson na Grécia), a partir do best-seller mundial de Fredrik Backman. Lançado originalmente na Suécia em 2012, o livro tornou-se um sucesso de vendas e recebeu tradução para diversos idiomas, incluindo o português. O motivo é facilmente compreensível: a história agridoce é conduzida com habilidade em altercar o presente e o passado, contando as desventuras da vida de Ove e os motivos que o levaram a tornar-se esse tipo de pessoa. As viradas narrativas são previsíveis, clássicas e às vezes até mesmo clichês, mas também de fácil empatia, agradáveis ao público mais amplo e condizentes com a mensagem positiva que a obra parece desejar transmitir.



Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram

Nenhum comentário: