Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Cine Dica: Exibição do documentário sobre a Banguela Records na Sala P. F. Gastal

“ A geração mais original, mais rica” do rock brasileiro
ganha seu primeiro documentário 
Nesta sexta-feira, 31 de julho, às 20h30, acontece na Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) a exibição única do filme Sem Dentes: Banguela Records e a Turma de 94, de Ricardo Alexandre. A exibição do documentário sobre o selo que lançou bandas como Raimundos e Mundo Livre S/A é uma promoção da rádio web Mínima FM. A entrada é franca.  
O release
Que o ano de 1994 foi especial, ninguém tem dúvida. Foi o ano da estréia dos Raimundos e de Chico Science & Nação Zumbi, o ano em que o Skank lançou Calango para mais de um milhão de compradores, o ano de festivais independentes como Juntatribo, Abril pro Rock e Superdemo, o ano em que revistas e fanzines, programas de rádio e televisão construíram uma cena renovada e forte, o ano em que bandas como Mundo Livre S/A, Planet Hemp e Pato Fu entraram em estúdio para marcar para sempre a história da música pop nacional. Se tudo isso já era sabido, com o lançamento de Sem dentes: Banguela Records e a Turma de 94, novo filme do jornalista Ricardo Alexandre, a história dessa inesquecível geração pode ser finalmente compreendida e celebrada de forma muito mais clara.
O eixo central do filme, como seu nome diz, é a história do Banguela Records, um selo independente criado pelos Titãs ao lado do produtor Carlos Eduardo Miranda, com financiamento e distribuição da gravadora Warner Music. O Banguela teve história curta e marcante, lançando, entre outros, os Raimundos (o primeiro disco de ouro de um selo indie no Brasil), Mundo Livre S/A, Little Quail & The Mad Birds, Maskavo Roots e Graforreia Xilarmônica, além do projeto paralelo dos titãs Branco Mello e Sergio Britto, o barulhentíssimo trio Kleiderman. Ali também se cristalizou a identidade musical daquela geração: o cruzamento de influências brasileiras processadas com o que de mais moderno se fazia no rock internacional. E por suas salas passaram quadrinistas, ilustradores, jornalistas, grafiteiros, produtores de shows e malucos em geral, que criaram a geração “mais original, mais rica que o Brasil havia tido até então”, nas palavras de Miranda.
Desde março de 2014 quando começou a ser rodado, a equipe de Sem dentes fez mais de 20 entrevistas com músicos, produtores, jornalistas e gente que construiu a história do selo e da geração do início dos anos 1990. Imagens raras e inéditas misturam-se a vídeos clássicos da época compondo um mosaico revelador, divertido, informativo e emocionante.
Sem dentes é o quarto documentário do jornalista Ricardo Alexandre, ex-diretor de redação das revistas Bizz, Trip e Época São Paulo, Prêmio Jabuti 2010 pela biografia Nem vem que não tem: A Vida e o Veneno de Wilson Simonal. Além de dirigir o filme, Ricardo assina o roteiro ao lado do também jornalista Alexandre Petillo (diretor do curta As Pulgas da Condessa e autor dos livros A Ira de Nasi e Curtindo Música Brasileira). Veteranos do jornalismo musical brasileiro, os dois se valeram da grande intimidade com os entrevistados e da fartura de material colhido para imprimir um ritmo ágil ao filme. Outra preocupação da dupla desde o início foi fugir tanto quanto possível do tom saudosista que um trabalho como Sem dentes poderia ter. “Estamos muito satisfeitos que todo o filme aponte para o presente e para o futuro, para o que está sendo feito de bom hoje, e use as lições da turma de 1994 como um incentivo para quem quiser revolucionar tudo de novo”, diz Ricardo Alexandre.
 
O serviço:
Sem dentes: Banguela Records e a Turma de 94
Quando: sexta-feira, 31/07, 20h30min
Onde: Sala de Cinema P.F,  Gastal, terceiro andar da Usina do Gasômetro (Av. Pres. João Goularte, 551 – Centro, Porto Alegre)
Quanto: entrada gratuita; as senhas serão distribuídas 15min antes da sessão.
Promoção: Mínima FM
 
SEM DENTES: BANGUELA RECORDS E A TURMA DE 94. Documentário/musical. 121 minutos. Direção: Ricardo Alexandre. Roteiro: Ricardo Alexandre e Alexandre Petillo. Edição: André Pires, Fabio Tintim, Felipe Boy, Rafael Rezende. Produção executiva: Nadia Pontes, Erick Miranda, Alexandre Petillo. Direção de arte: Eduardo Oikawa e Erick Miranda. Fotografia: André Pires. Com: Carlos Eduardo Miranda, Charles Gavin, Dado Villa-lobos, André Forastieri, Fred 04, Gastão Moreira, Fernanda Takai, Nando Reis, Samuel Rosa, Pena Schmidt e outros.
 
 
Sala P. F. Gastal
Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia
Av. Pres. João Goulart, 551 - 3º andar - Usina do Gasômetro
Fone 3289 8133
www.salapfgastal.blogspot.com

Nenhum comentário: