Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Cine Dica: RAROS HOMENAGEIA CHRISTOPHER LEE COM FILME EXPERIMENTAL CATALÃO

Na sexta-feira, 24 de julho, às 20h, o Projeto Raros faz uma homenagem a Christopher Lee, ator monumental que nos deixou no último mês, com a exibição de Cuadecuc, Vampir (1970, 69 minutos), dirigido pelo catalão Pere Portabella, na  Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar). Com projeção em DVD e legendas em português, a sessão tem entrada franca.
Uma das mais importantes produções clandestinas do cinema espanhol, Cuadecuc, Vampir traz uma combinação onírica entre ensaio, documentário e ficção e é definido pelo próprio Portabella como um “filme-vampiro”. Realizada com negativos roubados da televisão estatal, a obra se constrói através das filmagens de Conde Drácula (1970), de Jesús Franco, com Christopher Lee e as musas Maria Rohm e Soledad Miranda no elenco. Foi rapidamente percebida como uma alegoria sobre a vampirização do povo espanhol pelo regime do general Francisco Franco, mas também como uma desconstrução do cinema de horror clássico e uma homenagem aos primeiros filmes sobre a história do vampiro, especialmente Vampyr, de Carl Theodor Dreyer e Nosferatu, de F. W. Murnau.
Co-idealizado pelo principal colaborador de Portabella, Joan Brossa, Cuadecuc-Vampir marca a transição do Novo Cinema Espanhol (permitido pelo Estado) a um período clandestino, ilegal e de total oposição às práticas do regime de Franco. Com liberdade total e financiamento próprio, Portabella exerce dois tipos de violência sobre a narrativa original do filme de Jesús Franco: elimina a cor e substitui a trilha sonora por uma paisagem de colisões entre imagem e som, em colaboração com Carles Santos. A imagem em 16mm (os negativos utilizados eram sonoros) força tensões entre o preto e branco, que favorecem o estranho "materialismo fantasmático" de uma análise reveladora dos mecanismos de construção do ilusionismo do cinema narrativo tradicional.
Pere Portabella é um dos nomes mais importantes da cinematografia espanhola. No final dos anos 1950, fundou a produtora Films 59, responsável por alguns dos marcos inaugurais do Novo Cinema Espanhol, como a obra de estreia de Carlos Saura, Los Golfos (1958) e El Cochecito (1960), de Marco Ferreri. Também co-produziu Viridiana (1961), o retorno escandaloso de Luis Buñuel ao país. Mais recentemente, produziu Trem de Sombras (1997), obra-prima de José Luís Guerín, um dos principais nomes do cinema contemporâneo da Catalunha. Portabella começou a dirigir filmes experimentais a partir da segunda metade dos anos 1960, com destaque para Nocturno 29 (1968). Nos anos 1970, com o endurecimento dos últimos anos do regime franquista, teve seu passaporte cancelado e acabou proibido de realizar filmes no país. Cuadecuc-Vampir foi exibido em Cannes e no MoMa, em Nova York, sem a presença do diretor.   
 
PROJETO RAROS
24/07 – 20h
CUADECUC, VAMPIR
(Espanha, 1970, 69 minutos)
Direção: Pere Portabella
Elenco: Christopher Lee, Soledad Miranda, Maria Rohm, Herbert Lom, Jack Taylor.
Exibição em DVD com legendas em português


GRADE DE HORÁRIOS
21 a 26 de julho de 2015
 
21 de julho (terça-feira)
15:00 – Hamlet
17:00 – Batguano
19:00 – Jornada ao Oeste

22 de julho (quarta-feira)
15:00 – Hamlet
17:00 – Batguano
19:00 – Jornada ao Oeste

23 de julho (quinta-feira)
15:00 – Hamlet
17:00 – Batguano
19:00 – Jornada ao Oeste

24 de julho (sexta-feira)
15:00 – Hamlet
17:00 – Batguano
19:00 – Jornada ao Oeste
20:00 – Projeto Raros (Cuadecuc, Vampir, de Pere Portabella)

25 de julho (sábado)
15:00 – Hamlet
17:00 – Batguano
19:00 – Jornada ao Oeste

26 de julho (domingo)
15:00 – Hamlet
17:00 – Batguano
19:00 – Jornada ao Oeste
 
Sala P. F. Gastal
Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia
Av. Pres. João Goulart, 551 - 3º andar - Usina do Gasômetro
Fone 3289 8133

www.salapfgastal.blogspot.com

Nenhum comentário: