Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Cine Especial: Retrospectiva 2013: Parte 2

AS 10 MELHORES HQ QUE EU LI NO ANO QUE PASSOU 

1º) Estranhos no Paraíso: Santuário 

Desde o arco Love me tender se passaram exatamente dez anos quando vimos pela ultima vez uma Francine mais velha observando uma Katchoo sentada apreciando o horizonte. Ser fã da obra máxima de Terry Moore por aqui não é das tarefas mais fáceis, pois a série sempre viveu de atrasos, trocas de editoras (tanto lá como aqui), mas jamais perdendo o pequeno publico fiel que existe até hoje. O volume Santuário é desde já o melhor arco de toda série, que não só mostra o que realmente aconteceu naquele momento, como também nos brinda com um texto que nos leva aos inúmeros significados da palavra Santuário.
Terry Moore é um dos poucos do ramo que conseguiu fazer um belo casamento entre HQ e literatura, fazendo com que respiremos fundo e sempre dando vontade de reler os pensamentos de Katchoo com relação à vida, morte, amizade e amor pela sua amiga Francine. Foi graças a Santuário que eu decidi escrever sobre HQ aqui no meu blog de cinema e como ambas as artes andam juntas atualmente mais do que nunca, estou nada mais do que pegando o embalo da coisa.
Resta agora torcer para que os volumes seguintes dessa genial série não demorem tanto como os volumes anteriores.
Leia mais sobre Estranhos no Paraíso clicando aqui.
  
2º) Azul é a cor mais quente 

O filme dirigido por Abdellatif Kechiche está dando o que falar atualmente, colhendo sucesso de publico, critica e inúmeros prêmios mundo a fora. O que não é muito diferente da sua fonte de origem. A HQ francesa escrita e desenhada por Julie Maroh é uma bela historia de amor, que embora diferente do habitual, ela é universal e faz com que nos identifique com ela facilmente. Uma trama para ser lida com mente aberta, para então poder apreciar algo poucas vezes visto numa HQ.      
Leia mais sobre a HQ e sobre o filme clicando aqui e aqui.


3º) Livros da magia: Edição definitiva

Que essa obra genial escrita por Neil Gaiman foi copiada descaradamente por certa escritora para a criação de outro jovem bruxo isso está mais do que escancarado. Mas tirando isso, Gaiman cria aqui não só um dilema para o jovem  protagonista na trama, como também nos brinda com uma bela viagem ao universo DC de ontem e hoje e que se a Warner fosse realmente esperta, faria então uma adaptação para o cinema e que serviria de prelúdio para o universo cinematográfico da DC. Uma pena que ninguém pensa por eles.  

4º) Fabulas

São poucas séries de HQ que conseguem manter o pique em termos de qualidade de historia ao longo dos anos e Fabulas pertencem a essa minoria. A obra máxima de Bill Willingham chega ao seu 15º volume aqui no Brasil e fechando 100 edições da serie por aqui numa edição caprichada. O arco das fabulas VS Senhor do Escuro se encerra, mas se inicia outra e gerando inúmeras possibilidades do que virá a seguir.
Recentemente o Willingham anunciou que a série irá terminar na edição 150. Resta apenas esperar para ver se as tramas manterão a mesma qualidade que se vê desde o inicio.     
  
5º) 100 BALAS 

Embora tenha dividido a opinião dos leitores no seu ultimo arco, 100 balas finalmente chegou ao seu merecido fim aqui no Brasil. A obra de Brian Azzarello e Eduardo Risso se tornou aos poucos uma das melhores HQ policias, talvez desde Sin City, onde apresentou uma trama cheia de enigmas, corrupção, violência, sexo, sangue, morte e bastante humor negro. Ninguém esta a salvo no universo de 100 balas, o que torna a trama ainda mais prazerosa e imprevisível.         

6º) O INESCRITO 

Mike Carey e Peter Gross criam uma verdadeira homenagem ao universo literário, usando personagens conhecidos nossos tanto de ontem e hoje, para criar uma trama fresca sobre até onde se separa a realidade e ficção. Alguns dirão (com razão) que a série pega o embalo do sucesso cinematográfico de Harry Potter, mas isso é pura bobagem. Pois embora o jovem mago da Warner sirva de inspiração, tudo que vem depois nesta HQ é um delírio só e fazendo a gente correr para a livraria mais próxima.
  
7º) Sweet Tooth – Depois do Apocalipse 

Jeff Lemire é estranho, sendo que sua trama e desenhos aqui são estranhos e incômodos, mas não tem como não se contagiar com eles. Começando de uma forma tímida, a série foi gradualmente me conquistando e desejando que tão cedo ela não acabe. Infelizmente o que é bom dura pouco e esse ano Sweet Tooth – Depois do Apocalipse terá o seu ultimo volume publicado por aqui.
   
8º) Demolidor: Um novo começo 

Se de um lado a DC não sabe exatamente o que fazer com o seu novo universo 52, por sua vez, a Marvel se enterra cada vez mais em super sagas desnecessárias que interliga todas as séries da casa de idéias. Felizmente, os melhores perfumes estão nos menores frascos e Mark Waid cria com o Demolidor a melhor série de HQ de super herói dos últimos anos. Focando mais o lado humano do personagem, em meio a tramas com um pé na realidade, vemos um Demolidor mais humano, alegre, embora mais frágil em errar nas suas noites como vigilante da cozinha do Inferno.
Arrisco dizer que é a melhor fase do personagem desde a clássica historia A Queda de Murdock.   
  
9º) Batman: terra 1 

Lançado nos últimos dias de 2013 por aqui, é surpreendente que como uma historia de origem que conhecemos de cor, pode facilmente ser repaginado, mantendo o essencial e nos transmitir algo fresco e original. Mas assim é Batman: terra 1, obra criada por Geoff Johns e Gary Frank, que foge da cronologia atual do universo DC, para contar a origem do homem morcego de uma forma inédita. Aqui, vemos um Bruce sedento por justiça, mas falho em suas ações, para não dizer desastrado. O ápice da trama é quando vemos um Alfred durão, ex combatente do exercito e dando uma lição de moral e física no jovem Bruce Wayne.      

10º) Planetary  


Fui conhecer essa obra de Warren Ellis somente no mix Pixel Magazine e já se direcionando para o seu final, que por aqui faltou o ultimo numero. Graças a Panini, consegui conferir ás primeiras historias, que são pura homenagem a diversos contos já conhecidos do universo pop. Há inúmeras referencias, desde há séries de TV, como também HQ, filmes clássicos e inúmeras historias da literatura conhecida pelo publico. 


Me sigam no facebook e witter. 

4 comentários:

LEO disse...

Valeu, Marcelo..... ótima lista essa:

desse TOP 10 as únicas q não li foram: "Sweet Tooth" e "Batman - Terra 1".... as demais são excelentes HQs mesmo!!!

a linha vertigo domina com folga qq lista de melhores do ano passado...

Abs!

Marcelo Castro Moraes disse...

Sim e é por isso que eu desejo que esse selo adulto da DC continue firme e forte nas bancas e livrarias.

Fernanda Bender disse...

Vim aqui conhecer tua lista então. Não li nenhuma dessas, pois pouco me aventurei em termos de HQ ainda, mas gostei de conferir tuas sugestões.

Marcelo Castro Moraes disse...

Bom espero que consiga ler uma dessas Fernanda, pois vale a pena.