Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Cine Especial: CINEBANCÁRIOS EM NOITE ALUCINANTE: FINAL



Aproveite pessoal, pois é hoje, às 19h30 no CineBancários de Porto Alegre, há sessão especial (com entrada franca) do o filme Uma Noite Alucinante 2, comentada por André Kleinert, diretor de Programação do Clube de Cinema da capital e autor do blog Antidicas de Cinema, e Cristian Verardi, crítico de cinema e autor do blog Cinema Ex-machina. Lembrando, que a trilogia completa do cineasta Sam Raimi, será exibida na sala de hoje á 09 de setembro.
Mas enquanto a noite não chega, relembremos um pouco, cada filme desse cultuado diretor, que fortaleceu o termo “terrir”dentro do gênero de terror. 

Darkman - Vingança Sem Rosto

Sinopse: O cientista Peyton Westlake descobriu a fórmula para criar pele sintética, o problema é que ela dura apenas 100 minutos sob exposição da luz. Quando criminosos atacam seu laboratório, ele é dado como morto, mas na realidade ele se transforma em Darkman, e passa a buscar vingança. O problema é que seus disfarces duram somente 100 minutos cada.

Após a trilogia de Uma Noite Alucinante, Raimi voltou com carga total neste filme impressionante, de produção mais empenhada e cara, do qual também é o autor da historia e co-roteirista. O filme em si, lembra as antigas HQ, com um ritmo veloz e a cara (como sempre) quase frenética.      

Rápida e Mortal

Sinopse: Uma mulher misteriosa cavalga até a cidade de Redemption. Carrega na cintura seu revólver e uma sede de vingança que incendeia seu coração. Ela vem para matar o poderoso da cidade, o homem que tornou a sua desolada como o deserto que agora ela atravessa. Mas os demônios que a levaram para este mortal conflito são os mesmos que a colocaram numa situação limite; e o estranho é que pode ser a única a cair morta ao final do acerto de contas.

Homenagem ao western spaghetti eternizado por Sergio Leone, o filme cita seus enquadramentos e a trilha sonora de Ennio Morricone. É também o ultimo trabalho de Woody Strode, a quem é dedicado. O filme tem vários atrativos, como Gene Hackman, em sua boa fase após ter ganho um Oscar pelo Os Imperdoáveis e Leonardo DiCaprio mostrando que iria longe na carreira. Porém, o filme tem alguns problemas, como fato de já termos uma idéia do seu final, e de Sharon Stone não convencer como protagonista neste tipo de filme.               

O Dom da Premonição

Sinopse: Annie Wilson é uma vidente, viúva e mãe de 3 filhos que herdou da família um poder sobrenatural: um dom que lhe permite ver o que irá acontecer no futuro. Só que, em uma visita ao colégio por causa de mais uma briga de seu filho Mike, ela se encontra com o bondoso professor e sua noiva Jessica, e tem uma de suas clarividências ao ser questionada sobre o futuro do relacionamento. Guardando para si a imagem ruim que viu. Quando Jéssica é encontrada morta, a única chance da polícia pegar o culpado é utilizando da capacidade de Annie, mesmo que muitos duvidem dela.

Este drama de suspense sobrenatural prova mais uma vez que Raimi é um ótimo diretor de imagens e climas. Ele contou aqui  com ajuda da impressionante interpretação de Kate Blanchett (Elizabeth), perfeita em postura e sotaque como uma vitima de seu próprio dom, procurada por uns, discriminada por muitos. Apesar da tensão ser bem construída, é inevitável notar a previsibilidade da historia, co-autoria de Billy Bob Thornton (na época, conhecido por ter ganhado o Oscar de roteiro por Na Corda Banda). Fosse mais bem escrito, o filme seria um fascinante exercício de mistério. Do jeito como ficou, apenas diverti e sem maiores exigências.  

TRILOGIA HOMEM ARANHA
Leia minha critica já publicada clicando aqui.  

Arrasta-me para o inferno
Leia minha critica já publicada clicando aqui.

Leia também: CineBancários em noite alucinante: Partes 1, 2 e 3


 Me  Sigam no Facebook e Twitter

3 comentários:

Bússola do Terror disse...

Uma Noite Alucinante é a cara do terror dos anos 80. Principalmente os monstros estilo stop-motion.
O Bruce Campbell é lembrado até hoje por ter interpretado aquele personagem.

ANTONIO NAHUD disse...

Olá, parceiro, depois de umas pequenas férias, O FALCÃO MALTÊS está de volta, disposto a continuar celebrando sua paixão pelo cinema clássico.
Gosto muito de RÁPIDA E MORTAL...

Cumprimentos cinéfilos!
O Falcão Maltês

Marcelo Castro Moraes disse...

Ola Antonio, vc é sempre bem vindo. Abração.