Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Cine Especial: IRMÃOS COEN: Parte 2

Nos dias 30 e 31 de Julho estarei participando do curso sobre a vida e obra dos Irmãos Coen no Museu da Comunicação (Rua dos Andradas, 959 - P. Alegre / RS). Enquanto os dois dias não vem, por aqui, estarei postando tudo o que eu sei sobre esses grandes irmãos cineastas.

Arizona Nunca Mais
Sinopse: Um casal formado por um ex-detento e uma ex-policial não consegue ter filhos e decide roubar um dos quintúplos de uma rica família, mas acaba se envolvendo em complicações muito maiores do que esperava.
O segundo e grande filme da carreira dos irmãos, após a estréia primorosa com Gosto de Sangue. Esse segundo filme possui uma brilhante utilização de steadycam (câmera em movimento). Um dos primeiros sucessos de critica da carreira de Nicolas Cage (Despedida em Las Vegas) e de Holly Hunter que retornaria a trabalhar com os autores em E ai Meu Irmão Cadê Você? Uma comedia hilariante e com um estilo inovador e contagiante.

Curiosidade: O diretor Barry Sonnenfeld, de A Família Addams e Homens de Preto, trabalhou em Arizona Nunca Mais como o responsável pela fotografia do filme.


Barton Fink: Delírios de Hollywood
Sinopse: Década de 40. Um dramaturgo em ascenção vai para Hollywood escrever o roteiro de um filme B sobre luta livre. Em meio a uma série de acontecimentos, ele entra em crise e se sente bloqueado na hora de escrever, contando apenas com a ajuda e companhia de um vendedor de seguros.
Em minha opinião, é o mais enigmático filme feito pelos irmãos, levando aos extremos o conflito entre os fantasmas da criação e o opressivo mundo real, com uma cenografia excepcional, elenco secundário impecável e um humor negro refinado. O ato final é completamente absurdo e ao mesmo tempo surpreendente. Ganhou a Palma de Ouro em Cannes, alem dos prêmios de direção e interpretação.

Curiosidades: O roteiro de Barton Fink foi escrito por Joel e Ethan Coen em meio a um período em que eles mesmos estavam passando por bloqueio de escritor, quando elaboravam o roteiro de Ajuste Final;
Barton Fink foi o primeiro filme da história a ganhar os três principais prêmios do Festival de Cannes, sendo que a Palma de Ouro foi uma escolha unânime do júri;

Nenhum comentário: