Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Cine Dica: Em Cartaz: TED



Sinopse: História de John Bennett (Mark Wahlberg), um homem adulto que tem que lidar com seu estimado ursinho de pelúcia que ganhou vida como resultado de um desejo de infância…e que se recusa a deixá-lo desde então.

Estava lendo hoje num blog de HQ, de como é difícil um relacionamento de um casal, quando o rapaz é um tremendo de um nerd, que gasta o seu dinheiro com gibis, e que por vezes acaba por deixar a namorada de lado, mesmo sem má intenção. Não há como negar que esse tipo de situação esteja cada vez mais se espalhando por ai, de homens com mais de trinta anos, não largando certos prazeres do seu mundo pop, que embora não são sejam prejudiciais (até certo ponto), nem todos há de compreenderem isso.      
Com isso, o ursinho boca suja Ted do filme, seria uma espécie de metáfora dessa geração que não quer crescer, que não quer largar o seu hooby que mais gosta e que acaba tendo uma relação complicada com a namorada. Esse dilema serve de ponta pé inicial para uma trama, que de inicio soa como uma fabula (a voz do narrador é Patrick Stewart), mas aos poucos se escancara como uma verdadeira comedia de humor negro, misturada com lições de moral sobre como saber amadurecer, mesmo que no fundo o protagonista não irá largar certos prazeres tão facilmente. Neste quesito, Mark Wahlberg se encaixa perfeitamente como um personagem, que embora aparente não ter noção de como sua vida ta indo, demonstra ter iniciativa para mudar, mesmo quando a  tentação bate a sua porta. A grande surpresa, é o fato  Mila Kunis jamais passar uma personagem artificial, no seu desejo de querer que seu amado amadureça, fazendo da sua personagem Lori a mais convincente de toda a trama, e isso graças ao ótimo esforço de Kunis que vem demonstrando ser muito talentosa desde Cisne Negro.
Mas o grande curinga do filme fica por conta mesmo do ursinho TED, que em nenhum momento soa artificial e nos faz convencer que realmente há um urso contracenando com atores na tela. Isso graças a ótimos efeitos de captura em movimento, e pela voz Seth MacFarlane(diretor do filme), que da o tom sarcástico para o personagem, onde sempre dispara piadas certeiras (com direito a duas corajosas sobre o 11 de setembro) e que faz referencias ao mundo pop aos montes. Alias, é de impressionar como as piadas, que embora aparentem serem grosseiras, elas jamais surgem gratuitas, sendo que elas estão ali para nos fazer rir facilmente, o que é bem diferente de outras comedias politicamente incorretas, que acreditam que qualquer piada sobre sexo, por exemplo, irá nos fazer rir facilmente, o que não é verdade. Pois se a piada for feita com grande empenho, ela com certeza será eficaz, o que acontece na maioria das vezes no decorrer desse filme.
Com participação especiais ilustres de  Sam J. Jones (sim, o eterno Flash Gordon dos anos 80) e de um Ryan Reynolds com atitudes suspeitas, o filme ainda nos brinda com piadas até o ultimo segundo, onde tira sarro para quem ama Crepúsculo, ou para aqueles que ainda acreditam que Superman: O Retorno foi um filme injustiçado, que embora eu seja um pertencente desse grupo, não teve como eu não morrer de rir da piada.   

Me  Sigam no Facebook e Twitter

2 comentários:

renatocinema disse...

Terceiro elogio ao filme em um único dia...ok, vocês me convenceram, vou assistir.

Marcelo C,M disse...

Assista Renato pois é muito show