Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Cine Especial: A nova Hollywood: Parte 15


CABARET

Sinopse: Berlim no início da década de 30. O nazismo fazia sua ascensão meteórica, mas a grande maioria das pessoas ainda não tinha noção do terrível poder que aquela força política se transformaria. Sally Bowles (Liza Minnelli), uma jovem americana que canta em um cabaré e sonha em ser tornar uma estrela, se apaixona por Brian Roberts (Michael York), que é bissexual. Ambos se envolvem com Maximillian von Heune (Helmut Griem), um rico e nobre alemão. Quando Sally fica grávida, Brian diz que quer casar e declara não se importar de quem seja o filho. Mas o futuro lhes reserva outro destino.
  
O filme que marcou Liza Minelli para sempre. Num período (anos 70) em que o musical havia se tornado apenas uma pálida imagem do que foi um dia, esse filme foi um colírio para os olhos, daqueles que sentiam saudade de uma trama conduzida por várias musicas. Adaptação bem sucedida de contos sobre Berlim da autoria do Ingles Christopher Isherwood e do musical que eles inspiraram, de grande sucesso da Broadway.  Liza Minelli jamais se desvencilhou do papel que a consagrou, mas a sua imagem cantando e dançando em cenas inesquecíveis, fizeram dela, uma imagem icônica da sétima arte. Interessante a estrutura, que coloca um mestre de cerimônias para introduzir cenas de Kit Kat Klub e passagens da trama. Ganhou 8 Oscar, inclusive diretor, atriz (Liza) ator coadjuvante (Grey), fotografia e trilha sonora adaptada.

Curiosidades: Na versão original da Broadway os protagonistas são um escritor americano e uma cantora inglesa, enquanto que no filme a nacionalidade dos personagens foi trocada;
Liza Minelli criou a maquiagem e o penteado que sua personagem usa em cena, tendo a ajuda de seu pai, o diretor Vincente Minnelli;
É o maior vencedor do Oscar a não ganhar na categoria de melhor filme.

Me  Sigam no Facebook e Twitter

3 comentários:

Devaneios disse...

Filme fantástico. Atuações fantásticas. Os números musicais, então, nem se fala! O melhor de Liza Minelli.

Jefferson C. Vendrame disse...

Liza Está ótima nesse filme, tanto que é somente por ele que ela é lembrada. Joel Grey também teve uma performance digna do Oscar que recebeu!

Ótimo Post,

Att

Jefferson

Marcelo C,M disse...

Esse post sobre a nova Hollywood esta prestes a acabar. Portanto na parte final, reunirei todas as partes onde se encontram os principais filmes desse, que foi o melhor período do cinema americano.