Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 22 de abril de 2021

Cine Especial: Oscar 2021: 'Collective'

Sinopse: Uma equipe de jornalistas investigativos entra em ação, descobrindo a corrupção em massa do sistema de saúde e das instituições do Estado. 

Durante um show em uma boate ocorre um incêndio de grandes proporções e causando a morte de diversas pessoas. Um Ministério da Saúde que demonstra sinais ineficazes no combate da crise sanitária de hospitais e colocando em risco as vidas das pessoas. Parece familiar?

Quando se fala destas situações acima se lembra, logicamente, da situação sanitária, social e política que o Brasil do passado e do nosso presente se encontra. Tivemos o incêndio da boate Kiss a quase dez anos e dos quais os verdadeiros culpados pela tragédia continuam impunes. Atualmente convivemos com uma pandemia, onde inúmeras pessoas estão morrendo nos hospitais, enquanto o Ministério da Saúde tem os seus ministros trocados diversas vezes devido as suas incompetências e sendo comandado por um Presidente ainda mais incompetente e um dos piores de nossa história.

Mas, engana-se quem acha que esse cenário seja algo exclusivamente no Brasil, pois a incompetência, corrupção e falta de sensibilidade pelo próximo são problemas atuais de todo o mundo e que precisam serem investigados e debatidos bem de perto. Porém, foi-se o tempo que tínhamos um jornalismo mais investigativo e imparcial, pois atualmente há muitos profissionais ligados a partidos e que são bem pagos para falarem bem dos mesmos. Porém, ainda há esperança no horizonte e o documentário vindo da Romênia "Collective" (2020) prova que essa batalha só termina quando a gente desiste no meio da estrada.

Dirigido por Alexander Nanau, o documentário relata as consequências de um trágico incêndio em um clube romeno, onde as vítimas de queimaduras começam a morrer em hospitais devido a ferimentos que não são fatais. Uma equipe de jornalistas investigativos entra em ação, descobrindo a corrupção em massa do sistema de saúde e das instituições do Estado, abordando questões sobre propaganda e manipulação que até hoje afetam não apenas a Romênia, mas também sociedades em todo o mundo.

Diferente dos documentários convencionais, os realizadores procuram não interferir nos fatos que vão ocorrendo em cena, mas sim somente registrando os eventos e os diálogos dos principais personagens dessa teia de eventos. Por conta disso, se tem um legítimo registro verossímil do lado emocional das pessoas que perderam seus entes queridos no incêndio do clube, assim como também os familiares de pessoas que morreram misteriosamente nos hospitais posteriormente. O resultado é surpreendente, principalmente quando o documentário vai avançando e registrando os olhares cansados e cheios de temor dos jornalistas que decidiram bater de frente neste sistema viciado e corrompido.

Com uma edição ágil, o documentário nos apresenta uma verdadeira teia de revelações, onde se comprova que a corrupção e o desleixo dos hospitais ligados com partidos políticos daquele país aconteciam muito antes do incêndio do clube. Por conta disso, há uma corrida contra o tempo para que os mesmos que haviam viciado e contaminado esse cenário sejam impedidos de voltarem ao poder, ou tentar evitar que saiam impunes dos crimes que cometeram. Curiosamente, o documentário procura destacar o novo Ministro da Saúde, do qual reconhece muito bem o sistema corrupto que assolou no próprio Ministério, mas que opta por lutar no lado certo da história que acabou se envolvendo.

No final das contas, há sempre uma luz no fim do túnel, porém, o documentário não esconde o fato de que uma nação, há tanto tempo movida pela corrupção por detrás das cortinas, demorará muito para recuperar a sua autoestima. Fatos, infelizmente, reais ocorridos na Roménia, mas não muito diferentes do que ocorre em outros países como no caso do Brasil. Indicado ao Oscar de Melhor Longa Documentário e de Melhor Filme Internacional de 2021, "Collective" é um retrato sobre a banalidade e a falta de investigação sobre crimes contra humanidade e que poderiam ter sido evitados.   

Onde Assistir: Em Locação ou venda pela Amazon

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: