Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de abril de 2021

Cine Dica: Streaming: 'O Último Turno'

Sinopse: Stanley é um funcionário do mundo do fast food que se prepara para seu último turno após 38 anos sem descanso. Quando lhe pedem para treinar a pessoa que vai substituí-lo, porém, a vida de Stanley dá uma guinada inesperada. 

Os EUA é um dos países mais capitalistas do mundo e do qual se sustenta pelo trabalho árduo de pessoas que acabam, na maioria dos casos, presos no mesmo emprego durante anos. Fora isso, mesmo se dizendo o país mais democrático do mundo, convenhamos, a terra do tio Sam não perde o rótulo de ser ainda um dos países mais conservadores e racistas do planeta. "O Último Turno" (2020) transita nas questões sobre quem realmente mexe nas engrenagens do universo do trabalho e sobre as diferenças que acabam emperrando o bom convívio entre o próximo.

Dirigido por Andrew Cohn, o filme conta a história de Stanley, interpretado pelo ator Richard Jenkins do filme "A Forma da Água" (2017), que durante quase quarenta anos trabalhou em uma lanchonete e está prestes a se aposentar. Antes disso, porém, ele decide treinar o novo empregado chamado Jevon, interpretado pelo ator Shane Paul McGhie. Desse treinamento surge uma pequena amizade, mas as diferenças e opiniões distintas podem fazer com que eles se afastem.

Transitando entre a comédia e o drama, o filme é uma simpática obra sobre as diferenças e opiniões de duas pessoas de vidas distintas, mas que vivem em uma mesma realidade mesmo quando os mesmos não se dão conta. Stanley ama o que faz, mas se encontra desgastado após vários anos de serviços prestados e o que faz Jevon questioná-lo. Esse, por sua vez, possui um talento com a escrita, mas não obtendo a oportunidade de seguir mais adiante com a sua meta. Portanto, ambos têm mais em comum do que se imagina, mas as diferenças e precipitações os levam a estradas opostas.

Como não poderia deixar de ser, o filme aborda com certa delicadeza a questão do racismo que, querendo ou não, ainda persiste em pleno século 21. Stanley não é uma pessoa má, mas conviveu com uma realidade norte americana conservadora e da qual ditava as regras. Ao não testemunhar contra um ato de racismo que ele presenciou no passado, percebesse que o medo de se envolver por uma causa o impediu de obter uma outra perspectiva com relação a realidade em sua volta. Jevon, por sua vez, convive com uma realidade dura, cheia de preconceito, mas sabendo como dar as cartas.

Curiosamente, o ato final é recheado de desentendimentos e atos falhos vindos principalmente de Stanley. Contudo, a descida para o fundo do poço faz com que ambos subam para um novo recomeço, mesmo que isso não apague os erros do passado. Em uma selva de pedra onde se é preciso ser forte para sobreviver no dia a dia, os protagonistas, ao menos, possuem o bom senso de não desistirem dos seus propósitos.

"O Último Turno" é leve, porém, reflexivo e que fala sobre pessoas que não são muito diferentes das quais nós cruzamos em nosso dia a dia.   

Onde Assistir: Compre e assista no Youtube.

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: