Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Cine Especial: Oscar 2021: 'Dois Estranhos'

Sinopse: Cartunista Carter James (Joey Bada$$) está tentando voltar para casa para encontrar seu cachorro depois de um bem-sucedido primeiro encontro, porém acaba sendo vítima de um policial racista e é baleado.   

O recurso narrativo do loop temporal já foi usado diversas vezes no cinema. Se isso começou de forma magistral no clássico "Feitiço no Tempo" (1993) ele se estendeu ainda mais na ficção como no ótimo "No Limite do Amanhã" (2014) e no terror pastelão "A Morte te dá os Parabéns" (2017). Já o curta "Dois Estranhos" (2021) procura não só expandir essa teoria criativa sobre esse tipo de viagem no tempo, como também fazer uma reflexão sobre os tempos de intolerância que estamos vivendo.

Dirigido por Travon Free o curta conta a história do cartunista Carter James (Joey Bada$$), que está tentando voltar para casa para encontrar seu cachorro depois de um bem-sucedido primeiro encontro. Contudo, acaba sendo vítima de um policial racista e é baleado. Para sua surpresa, ao invés de morrer, ele acaba revivendo o dia inteiro novamente e tentando de todos os modos rever o seu cachorro.

Fui assistir a esse curta sem nenhum conhecimento e me surpreendeu bastante. Pelo título você acredita que a trama se trata sobre da relação do protagonista com a jovem que ele passou a noite. Porém, no momento em que ele é morto pela primeira vez pelo policial racista, imediatamente o tom do filme muda e logo me veio a triste lembrança do infeliz caso racista contra George Floyd nos EUA.

Com uma ótima edição de cenas, o filme é dinâmico em sua abordagem, ao fazer você refletir sobre os tempos atuais, como também nos entreter na situação em que o personagem se encontra e fazendo a gente se perguntar se ele sairá dessa. Curiosamente, ele tenta nas mais diversas formas em sobreviver, até mesmo ao tentar dialogar com o policial insano que sempre está a sua espera na frente do prédio.

Na reta final, o filme transita entre a previsibilidade para um momento de grande surpresa, porém verossímil, pois infelizmente é muito difícil vencer na luta contra o preconceito. A mensagem final é para não desistirmos, mesmo quando tudo parece perdido. Destaco a ótima atuação de Joey Bada$$, visto em séries como "Mr. Robot" (2015 - 2019) e aqui ganhando o seu merecido destaque.

Indicado ao prêmio de melhor Curta Metragem no Oscar desse ano, "Dois Estranhos" se alinha entre a ficção e a realidade para refletirmos sobre os diversos crimes racistas orquestrados recentemente e para desejarmos um basta nisso imediatamente. 

Onde Assistir: Netflix.  

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: