Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 25 de março de 2019

Cine Dica: Cristiano Burlan, Shirley Clarke, Ornette Coleman e Projeto Raros (26 de março a 3 de abril)

DOCUMENTÁRIO SOBRE MÚSICA GOSPEL E FILME DE SHIRLEY CLARKE SOBRE ORNETTE COLEMAN SÃO ATRAÇÕES DA SEMANA DOS ESTADOS UNIDOS CRISTIANO BURLAN DEBATE ELEGIA DE UM CRIME
PESADELO EM SALA DE CINEMA NO PROJETO RAROS
AS FILHAS DO FOGO ENTRAM EM CARTAZ

Na terça-feira, 26 de março, às 19h30, a Cinemateca Capitólio Petrobras e a Vitrine Filmes apresentam a sessão de pré-estreia do documentário Elegia de um Crime, com a presença do diretor Cristiano Burlan. Antes do longa, será exibido o curta-metragem Imaginário, também realizado pro Burlan. A mediação é do crítico Marcus Mello.

Nos dias 30 e 31 de março, a Cinemateca Capitólio Petrobras e o Consulado dos Estados Unidos em Porto Alegreapresentam a sessão dupla Variações sobre um tema, com a exibição das cópias restauradas de Diga Amém, Alguém, deGeorge T. Nierenberg, e Ornette: Made in America, de Shirley ClarkeCom curadoria e produção de Aaron Cutler e Mariana Shellard, da Mutual Films, sessão faz parte da programação da Semana dos Estados Unidos em Porto Alegre.Entrada franca.

Na sexta-feira, 29 de março, às 20h, o Projeto Raros apresenta Popcorn – O Pesadelo Está de Volta, de Mark Herrier, um clássico da era de ouro do VHS. Com projeção em HD e legendas em português, o filme será comentado pelo crítico e pesquisador Carlos Thomaz Albornoz. Entrada franca.

A partir de 26 de março, o filme As Filhas do Fogo, de Albertina Carri, sucesso na mostra Cinema da América Latina, entra em cartaz na Cinemateca Capitólio Petrobras. O valor do ingresso é R$ 16,00, com meia entrada para estudantes e idosos.

VARIAÇÕES SOBRE UM TEMA

Diga amém, alguém e Ornette: Made in America
Semana dos Estados Unidos na Cinemateca Capitólio Petrobras

A sessão dupla “Variações sobre um tema” traz para a Cinemateca Capitólio Petrobras duas grandes obras do cinema documental que apresentam o melhor da música e cultura norte-americanas. Diga amém, alguém (1982), dirigido por George T. Nierenberg, é um comovente retrato da vida de cantores gospel, protagonizado por Thomas A. Dorsey e Willie Mae Ford Smith, o primeiro, responsável por levar a palavra de Deus para o blues e este para dentro das igrejas, e, a segunda, a voz que popularizou a recém criada música gospel nos anos de 1930. Ornette: Made in America (1985), dirigido por Shirley Clarke, mimetiza o estilo ousado e único do criador do free jazz, Ornette Coleman, através de cenas de concertos realizados em diferentes momentos de sua carreira, entrevistas e dramatizações esporádicas de sua infância.
Os dois filmes passarão em cópias digitais recém-restauradas da distribuidora norte-americana Milestone Film & Video. A sessão dupla tem curadoria e produção de Aaron Cutler e Mariana Shellard, e conta com o patrocínio do Consulado dos Estados Unidos no Brasil em Porto Alegre.

Diga amém, alguém
(Say Amen, Somebody)
dir. George T. Nierenberg, 1982, EUA, 101min, 35 mm para DCP
30/03 - 19h30
31/03 - 18h

Diga amém, alguém é um comovente retrato da vida de cantores gospel protagonizado por Thomas A. Dorsey (1899-1993) e Willie Mae Ford Smith (1904-94), o primeiro, responsável por levar a palavra de Deus para o blues e este para dentro das igrejas protestantes dos Estados Unidos e a segunda, a voz que popularizou a recém criada música gospel nos anos de 1930. Emocionantes apresentações musicais, durante as quais ouvimos as boas novas nas vozes de grandes cantores como Willie Mae, Zella Jackson Price, as irmãs Barrett e os gêmeos O’Neal, são intercaladas por vislumbres de suas vidas cotidianas, seus conflitos familiares, o sucesso material, o chamado divino e as contradições do machismo perante um dom predominantemente feminino.
O filme foi restaurado em 4K a partir do negativo óptico em 35 mm pela Metropolis Post, com o áudio restaurado pela Audio Mechanics. A restauração foi produzida pelo Academy Film Archive, Smithsonian National Museum of African American History and Culture e pela Milestone Film & Video e estreou no Festival de Berlim em 2019. 

Ornette: Made in America
dir. Shirley Clarke, 1985, EUA, 77min, 35 mm para DCP
30/03 - 21h30
31/03 - 16h

O último filme concluído de Shirley Clarke, uma importante cineasta experimental nova-iorquina, se estrutura de forma não linear, mimetizando o estilo ousado e único do criador do free jazz, Ornette Coleman (1930-2015). Ele intercala depoimentos de músicos, teóricos, amigos e parentes, trechos de apresentações musicais e dramatizações da infância do músico, sugerindo uma narrativa do pobre garoto que de sua cidade natal e retorna como herói. O fio condutor é a performance de uma nova composição sinfônica de Coleman, “Skies of America”, realizada na sua cidade de Fort Worth, Texas, a partir da qual alternam-se outras peças musicais, como uma homenagem ao arquiteto visionário Buckminster Fuller – um dos heróis do jazzista – o encontro com os músicos marroquinos de Joujouka, do qual também participam William S. Burroughs e o músico e crítico Bob Palmer, e uma experiência midiática de comunicação via satélite com músicos tocando juntos, a quilômetros de distância, no Harlem e no World Trade Center.
O filme Ornette: Made in America foi preservado a partir do negativo original em 35 mm pelo restaurador Ross Lipman do UCLA Film & Television Archive, com o áudio restaurado pela Auto Mechanics. A restauração digital foi feita em parceria de Lipman com Ed Lachman (o cinegrafista do filme) e Dennis Doros, da distribuidora Milestone Films.

ELEGIA DE UM CRIME
Brasil, 2018, DCP, 92 minutos
Direção: Cristiano Burlan
Distribuição: Vitrine Filmes

Uberlândia, Minas Gerais, 24 de fevereiro de 2011. Isabel Burlan da Silva, mãe do diretor, é assassinada pelo parceiro. “Elegia de um crime” encerra a “Trilogia do luto”, que aborda a trágica história da família. Diante da impunidade, o filme mergulha numa viagem vertiginosa para reconstruir a imagem e a vida de Isabel.

PESADELO EM SALA DE CINEMA NO PROJETO RAROS

Em sintonia com a mostra Cinemas do Brasil, que resgata histórias e experiências nos cinemas de rua brasileiros, o Projeto Raros apresenta na sexta-feira, 29 de março, às 20h, o terror Popcorn – O Pesadelo Está de Volta (Popcorn, Estados Unidos, 1991, 90 minutos), de Mark Herrier, um clássico da era de ouro do VHS. Com projeção em HD e legendas em português, o filme será comentado pelo pesquisador Carlos Thomaz Albornoz. Entrada franca.

Em Popcorn, Maggie é uma estudante de cinema que tem pesadelos recorrentes com imagens absurdas de horror e violência. Quando seus colegas resolvem promover um festival de filmes de terror e ficção científica de baixo orçamento, reabrindo uma velha sala de cinema, encontram a única cópia de uma produção maldita chamada "The Possessor".
O filme de Herrier, mais conhecido por sua atuação na série de filmes Porky’s, é uma espécie de prenúncio para o horror auto-reflexivo e metalinguístico de O Novo Pesadelo e Pânico, dirigidos por Wes Craven. A obra foi rodada em Kingstom, na Jamaica.

GRADE DE HORÁRIOS
26 de março a 3 de abril de 2019

26 de março (terça-feira)
14h – Semana dos Estados Unidos
17h – As Filhas do Fogo
19h30 – Elegia de um Crime + debate com Cristiano Burlan

27 de março (quarta-feira)
14h – Semana dos Estados Unidos
17h – As Filhas do Fogo
19h – Cinemas do Brasil: O Cinema Vive!
20h30 – Pré-lançamento da série Chuteira Preta

28 de março (quinta-feira)
14h – Semana dos Estados Unidos
17h – As Filhas do Fogo
20h – Cinemas do Brasil: Memorabilia
21h – Cinemas do Brasil: O Novo Cinema de Rua

29 de março (sexta-feira)
14h – Semana dos Estados Unidos
17h – As Filhas do Fogo
19h – Cinemas do Brasil: Espectadores
20h – Projeto Raros (Popcorn - O Pesadelo Está de Volta)

30 de março (sábado)
14h – Ser Criança
16h – As Filhas do Fogo
18h – Cinemas do Brasil: Cinema no Interior
19h30 - Diga Amém, Alguém
21h30 - Ornette: Made in America

31 de março (domingo)
14h – As Filhas do Fogo
16h - Ornette: Made in America
18h – Diga Amém, Alguém
20h – Cinemas do Brasil: Cine São Paulo – O Estado das Coisas 

2 de abril (terça)
14h – Semana dos Estados Unidos
16h – As Filhas do Fogo
18h – Divulgação em breve
20h – Divulgação em breve

3 de abril (quarta)
14h - Divulgação em breve
16h – As Filhas do Fogo
18h - Divulgação em breve
20h – Divulgação em breve

Nenhum comentário: