Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de março de 2019

Cine Dica: Cinema da América Latinal (14 a 24 de março)

DESTAQUES DO CINEMA LATINO-AMERICANO EM EXIBIÇÃO NA CINEMATECA CAPITÓLIO PETROBRAS
As Filhas do Fogo

A mostra Cinema da América Latina apresenta um panorama da produção latino-americana com doze filmes inéditos em Porto Alegre. De 14 a 24 de março, o público da Cinemateca Capitólio Petrobras tem a chance de conhecer instigantes histórias contemporâneas realizadas em nove países – Brasil, Colômbia, Argentina, Uruguai, Bolívia, Peru, Chile, México e República Dominicana – de realizadoras e realizadores como Mariano Llinás, Federico Veiroj, Beatriz Seigner, Dominga Sotomayor, Julio Hernández Cordón, Nelson Carlos de Los Santos Ária e Albertina Carri. O valor do ingresso é R$ 10,00, com meia entrada para estudantes e idosos.
A seleção conta com sessão comentada com a presença da diretora de As Filhas do Fogo, Albertina Carri, no domingo, 17 de março, e com a produção La Flor, do argentino Mariano Llinás, rodada durante dez anos e com duração de 14 horas, que será exibida em três sessões nos dias 23 e 24 de março. A sessão de abertura, na quinta-feira, 14 de março, às 20h, apresenta a produção mexicana Compra-me um Revolver, de Julio Hernández Cordón, exibida com destaque na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes de 2018.
A mostra Cinema da América Latina é a primeira atividade do projeto Cinemateca Capitólio Petrobras – programação especial 2019.  Durante os meses de março a novembro, a Cinemateca Capitólio Petrobras promoverá uma programação especial com 26 atividades com patrocínio master da Petrobras através da Lei Rouanet/Governo Federal e cooperação cultural da Fundacine – Fundação Cinema RS e Prefeitura Municipal de Porto Alegre, através da Secretaria Municipal da Cultura.

FILMES

La Flor
Argentina, 2018, 868 minutos
Direção: Mariano Llinás
Seis histórias, quatro delas sem final, uma com final e uma sexta que apresenta desfecho, mas não um começo. Passeando por uma diversidade de gêneros, como horror B, espionagem e romance musical, essas épicas histórias se expandem através de três continentes e acompanham as quatro atrizes Pilar Gamboa, Elisa Carricajo, Laura Paredes e Valeria Correa através de dez anos.

Tarde Para Morrer Jovem
(Tarde para Morir Joven)
Chile/Brasil/Argentina/Holanda/Catar, 2018, 100 minutos
Direção: Dominga Sotomayor
No verão de 1990, a democracia volta ao Chile. Em uma cidade isolada, Sofía, Lucas e Clara se preparam para o Ano Novo, enquanto lidam com seus primeiros medos e amores. Apesar de estarem longe dos perigos da cidade grande, estão perto dos da floresta.

Los Silencios
Colômbia/Brasil/França, 2018, 90 minutos
Direção: Beatriz Seigner
Amparo é mãe de dois filhos pequenos e está fugindo dos conflitos armados da Colômbia. Na tríplice fronteira do país com o Peru e o Brasil, ela e os meninos se abrigam em uma pequena ilha com casas de palafita no Rio Amazonas. No local, eles encontram o pai, que supostamente estava morto.

Compra-me um Revolver
(Cómprame un Revólver)
México, 2018, 84 minutos
Direção: Julio Hernández Cordón
Em um mundo cheio de violência, onde as mulheres se prostituem e são mortas, uma garota usa uma máscara do Hulk para ajudar o pai a cuidar de um campo de beisebol abandonado, onde os traficantes jogam.

Retablo
Peru/Alemanha/Noruega, 2017, 100 minutos
Direção: Alvaro Delgado Aparicio
Segundo Paucar é um menino de 14 anos que quer se tornar o melhor montador de caixas de brinquedo, os “retablos”, como seu pai Noé, para manter o legado da família.

Cocote
República Dominicana/Argentina/Alemanha/Qatar, 2017, 106 minutos
Direção: Nelson Carlos De Los Santos Aria
Christian Alberto é evangélico e trabalha como jardineiro em uma propriedade rica em Santo Domingo. Quando seu pai é assassinado, ele acaba tendo que voltar ao interior, onde passou sua infância, para acompanhar o funeral.

Belmonte
Uruguai/Espanha/México, 2018, 75 minutos
Direção: Federico Veiroj
Javier Belmonte (Gonzalo Delgado) é um pintor cujo trabalho é sensual, fantástico, por vezes repleto de cor, mas sempre com um senso de melancolia. Quando tem que se preparar para uma exposição no Museu Nacional de Montivideo, ele se percebe muito mais interessado em sua pequena filha, Celeste.

Algo Queima
(Algo Quema)
Bolívia, 2018, 77 minutos
Direção: Mauricio Ovano, Bolívia
Um filme sobre as imagens infinitas do meu avô, gravadas durante o seu governo militar na Bolívia, durante a década de 1960. A versão familiar é confrontada com a história familiar: o massacre dos mineiros, a nacionalização do petróleo, o assassinato de Che Guevara. Toda vez que eu paro para olhar uma imagem com mais profundidade, algo queima dentro de mim.

As Filhas do Fogo
(Las Hijas del Fuego)
Argentina, 2018, 110 minutos
Direção: Albertina Carri
Insatisfeitas com suas próprias vidas, três jovens mulheres independentes se encontram por acaso, bem longes de suas casas, e começam a se relacionar de maneira poliamorosa. Quando percebem que estão livres daquilo que acreditam ser regras sociais possessivas, elas decidem formar um grupo cujo propósito é libertar outras mulheres que estejam passando pelos mesmos problemas. O filme contém cenas de sexo e não é recomendado para menores de 18 anos.

Vermelho Sol
(Rojo)
Argentina/Brasil/França/Alemanha/Holanda, 2018, 110 minutos
Direção: Benjamín Naishtat
Claudio é um advogado de meia idade que vive uma vida calma e confortável com sua esposa em uma pequena cidade da Argentina da década de 1970. Quando um detetive particular aparece na sua cidade determinado em localizar um estranho com quem ele brigou meses atrás em um restaurante, seu mundo é virado de cabeça para baixo.

Wiñaypacha
Peru, 2018, 87 minutos
Direção: Óscar Catacora
Enquanto espera ansiosamente por um resgate divino, um casal de idosos com cerca de 80 anos tenta sobreviver em um local remoto nos Andes, no Peru.

O Silêncio é um Corpo que Cai
(El silencio es un cuerpo que cae)
Argentina, 2018, 75 minutos
Direção: Agustina Comedi
Agustina encontra os vídeos que seu pai gravou antes do acidente que lhe tirou a vida. Sua pesquisa revelará uma história repleta de questões sobre desejo, sexualidade, família e liberdade.

GRADE DE HORÁRIOS
CINEMA DA AMÉRICA LATINA

14 de março
20h - COMPRA-ME UM REVOLVER
15 de março
20h – LOS SILENCIOS

16 de março
16h – O SILÊNCIO É UM CORPO QUE CAI
18h – TARDE PARA MORRER JOVEM
20h – VERMELHO SOL

17 de março
16h – ALGO QUEIMA
18h – AS FILHAS DO FOGO + debate com Albertina Carri

19 de março
20h – WIÑAYPACHA
20 de março
20h - RETABLO

21 de março
19h - O SILÊNCIO É UM CORPO QUE CAI
20h30 - BELMONTE

22 de março
19h – ALGO QUEIMA
20h30 - COCOTE

23 de março
14h – LA FLOR – PARTE 1
19h – LA FLOR – PARTE 2
24 de março
14h - BELMONTE
16h - LA FLOR – PARTE 3

A Cinemateca Capitólio Petrobras conta, em 2019, com o projeto Cinemateca Capitólio Petrobras – programação especial 2019 aprovado na Lei Rouanet/Governo Federal, que será realizado pela FUNDACINE – Fundação Cinema RS e possui patrocínio master da PETROBRAS. O projeto contém 26 diferentes atividades entre mostras, sessões noturnas e de cinema acessível, master classes e exposições.

Nenhum comentário: