Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Cine Dica: LANÇAMENTO DA WEBSÉRIE URBANAUTAS NA SALA P. F. GASTAL


Segue divulgação do lançamento da websérie URBANAUTAS, que ocorrerá na Sala P. F. Gastal dia 31 de outubro, às 20h. 
@rte urbana. Fluxo líquido elétrico eletrônico. Luz, cor e
sombra espelhados na face da cidade. Fascinidade. Faz-se na ação.
Arte urbana. Urb@nautas.

Websérie em quinze episódios – cinco semanas apresentando os perfis de três artistas contemporâneos no seu trabalho, sob os ares da mesma cidade: Edu Tattoo, tatuador; Fernanda Chemale, fotógrafa; LfTrampo, grafiteiro. A cidade? Porto Alegre. O ano? 2013. Nosso agora nas telas do mundo, através das conexões internéticas em alta definição. 

Como funciona?
Você acessa o site http://urbanautas.net desde já, e pode assistir ao episódio-piloto com os artistas que serão apresentados nesta primeira temporada da websérie, em cinco episódios por artista. A duração do piloto, três minutos e cinquenta segundos, está na medida estimada para os demais episódios.

Na noite de 31 de outubro, noite das bruxas, serão lançados os três primeiros episódios, um de cada artista. A estreia “presencial” será na Sala P.F.Gastal, em sessão especial aberta ao público, com projeção na tela grande da sala de cinema. Em seguida a essa exibição, os episódios serão publicados no site, cada qual na página do respectivo artista. Nas quatro semanas seguintes, a cada semana Fernanda, Trampo e Edu terão um episódio seu publicado, num total de três episódios inéditos semanais da série.
Ou seja, adaptamos o conceito de temporada da série televisiva tradicional mixando-o à dinâmica interativa da web, com episódios curtos e intervalos menores de publicação dos inéditos, para na seqüência mantermos a temporada completa disponível no site Urb@nautas aos navegadores de todo o planeta, criando também a expectativa por uma segunda temporada. O lançamento será no original, com áudio em português, sendo feita a legendagem quando todos os episódios estiverem publicados. Todos os episódios são de acesso gratuito, restrito ao site. O piloto está disponível também no Vimeo. Assistir Episódio-Piloto no Vimeo. 

Lançamento:
Nosso objetivo é buscar interfaces planetárias, sempre a partir do nosso lugar no mundo. Por isso a importância do lançamento da websérie no seu próprio território. Tivemos já uma concorrida avant-premiére privada para a equipe e convidados, com a projeção do episódio-piloto – logo em seguida publicado no site http://urbanautas.net. E agora fazemos ao público portoalegrense e aos visitantes da cidade esta apresentação dos três episódios da primeira semana de Urb@nautas. Numa projeção aberta, na Sala P.F.Gastal da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre, cidade onde trabalham os três artistas retratados, bem como o diretor da série, R. Brasil Ferrari, o músico Marcelo Fornasier, autor da trilha musical, e a produtora Vera Munhoz.
  
Urb@nautas é uma realização da EnygmaFilmes, com financiamento Pró-Cultura RS, através de edital do F.A.C. – Fundo de Apoio à Cultura, da Secretaria da Cultura do Rio Grande do Sul (Sedac/RS), e é importante mencionar que sem esse recurso seria inviável realizar o projeto. A inclusão cultural possibilitada pelo F.A.C. é fator relevante e significativo no estado, projetando horizontes transnacionais aos gaúchos.

Trechos do projeto:
“Trabalhar na criação de mecanismos libertários de interlocução na web é tarefa à qual os artistas e realizadores do audiovisual não podem e não devem se furtar. Estabelecer o diálogo entre segmentos diferenciados das artes visuais urbanas, presentes no dia-a-dia da cidade e seus habitantes, e repensar o próprio audiovisual a partir dessas formas de expressão; projetar no tempo o espaço traçado na superfície das coisas e das pessoas, descobrindo as raízes subcutâneas das tintas e das luzes que emergem dos poros e dos pixels. Dessa forma acreditamos colaborar para fortalecer a dimensão do trabalho desses artistas e das formas de expressão que representam junto ao público, seja fiel ou noviço, abrindo espaço para novas iniciativas a partir dos exemplos apresentados nos perfis e amplificando mercados para as artes nas suas diferentes formas de expressão.
Pois o que vamos mostrar na websérie urb@nautas é o perfil de uma geração que resiste e projeta seu trabalho na pele da cidade, no reflexo que emana das ruas colorindo de nuances o cinza do cotidiano. A partir de preceitos clássicos do documentário, aliados a dinâmicas nascidas da interatividade digital, cada perfil se transmuta em interferência indireta no processo do artista, cinema feito liquidificador dos traços, cores, luzes e sombras, sejam sobre a pele, o cimento, tela ou papel; mistura urbana projetada em harmonias transversais.
O fato de não ter suporte físico para distribuição reduz o impacto ambiental, pois todo o circuito entre o produtor cultural e o consumidor acontece no espaço virtual, sem gerar lixo de mídia em meios físicos nem de embalagens, envios, etc. O emprego de ferramentas de captação de imagem e som de pequeno porte e alta definição permite realizar as filmagens com equipe reduzida, economizando recursos naturais e diminuindo o impacto no meio-ambiente, além de evitarmos o consumo de energia exorbitante dessas mega-produções de inspiração hollywoodense. No aspecto ético-estético, o minimalismo proporciona a integração entre a câmera e seu objeto, neste caso os artistas e seu trabalho em tatuagem, fotografia e graffiti.
Cabe ressaltar que a exibição gratuita da série através da internet promove a democratização do acesso, a inclusão e o desenvolvimento da cultura digital, oferecendo atrativos para públicos jovens e adultos, tanto do centro quanto da periferia.”
R. Brasil Ferrari

A ESTREIA
Local: Sala P.F.Gastal (Usina do Gasômetro)
Data: 31 de outubro (noite das bruxas)
Hora: 8 da noite (20:00 horas)
Sessão gratuita, aberta ao público,
com distribuição de senhas a partir das 20:00hs e projeção às 20:30hs.

Venha degustar miniwraps da Cayenne Sabores
com cabernet Salton e assitir à sessão com a gente.
Na madrugada de todos os santos e bruxas, de 31 de outubro
para primeiro de novembro, em hora incerta e
não sabida, os três episódios serão publicados na web,
 Vultos digitais da epiderme urbana.
Navegantes das cores.
Urbanautas.
51-3225.5460 / 51-9117.8857



Me Sigam no Facebook e Twitter:

Nenhum comentário: