Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 4 de março de 2021

Cine Dica: Cine Dica: Streaming: 'Uma Noite em Miami'

Sinopse: O filme conta uma curiosa história do encontro entre Muhammad Ali, Malcom X, Sam Cooke e Jim Brown. 

A união de cinema e teatro gerou bons frutos ao longo do tempo, principalmente recentemente, como no caso, por exemplo, de "Um Limite Entre Nós" (2016), que é baseado em uma peça de teatro, mas sabendo se expandir em sua adaptação cinematográfica e gerando assim uma pequena joia como um todo. Já "A Voz Suprema do Blues" (2020) segue para um mesmo caminho, onde a direção segura e atuações poderosas faz com que a obra se torne maior e cujo o palco não seria o suficiente. Chegamos então em "Uma Noite em Miami" (2021), onde grandes celebridades de uma época distante se juntam para colocar os seus sonhos e suas frustrações enquanto as horas vão passando.

Dirigido pela atriz Regina King, recentemente na série de sucesso "Watchmen" (2019), o filme é baseado em uma peça de teatro de  Kemp Powers, onde conta um recorte da vida do lutador de boxe da categoria de peso-pesado, Cassius Clay, o Muhammad Ali. O filme acompanha sua trajetória desde jovem, quando ganhou visibilidade após participar do Miami Beach Convention Center e sair como vencedor de sua categoria, além de revisitar como se deu o início de sua amizade com Malcom X, Sam Cooke e Jim Brown.

Embora novata no ramo, Regina King demonstra segurança na sua direção, principalmente ao nos apresentar um prólogo que não tem pressa em apresentar os seus personagens principais e para só depois de quase vinte minutos ser apresentado o título do filme. Isso é proposital, já que a obra é protagonizada por quatro importantes figuras da cultura norte americana e que fizeram parte da luta pelos direitos civis que o povo negro tanto lutava a partir dos anos sessenta e setenta. Mas o filme engrena de vez quando os quatro se encontram em um simples quarto de hotel em Miami.

Ali, as quatro celebridades decidem colocar a conversa em dia, desde o fato de comemorar a última vitória de Muhammad Ali, como também discutir os planos de cada um. É aí que o filme começa a ficar tenso, principalmente através das palavras de Malcom X, que deseja que os três presentes façam parte da sua causa. Os quatro discutem, sendo que cada um tem uma opinião distinta sobre os seus papéis perante uma sociedade norte americana ainda muito preconceituosa naquela época.

Logicamente, a discussão se intensifica principalmente por causa de Malcom, que transita entre o radicalismo, mas com certa razão se formos pensar nos horrores que o povo negro sofreu ao longo da história. Kingsley Ben-Adir não só está bem caracterizado como Malcom como se torna o personagem mais complexo do longa, pois embora já saibamos sobre o seu destino dentro da história, não deixa de ser curioso observarmos a sua paranoia com relação ao mundo em volta e do qual ele teme pelos ventos da mudança que não possa controlar. E se por um lado Eli Goree e Leslie Odom Jr estão apenas ok como Muhammad Ali e Sam Cooke, por outro lado, Aldis Hodge se destaca como Jim Brown e cuja a sua lembrança em show de Boston se torna um dos grandes momentos do filme como um todo.

Acima de tudo, é um filme que se discute sobre tempos distantes, mas cujo os direitos sociais, preconceito e os dilemas de sua própria identidade são assuntos que são debatidos até os dias de hoje. Do lado de cá da tela, já conhecemos de antemão o destino dos quatro protagonistas, mas os próprios mal imaginavam o quanto colaboraram na luta social pelos direitos civis, mesmo quando alguns saíram de cena tão precocemente. Um filme simples, mas com mensagem poderosa para os dias de hoje.

"Uma Noite em Miami" é uma reunião entre amigos, onde cada um tem um potencial para ser compartilhado para sociedade, mesmo se pagando um alto preço para se obter esse feito.  

Onde Assistir: Amazon Prime. 

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: