Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Cine Dica: Streaming: 'O Som do Silêncio'

Sinopse: jovem baterista teme por seu futuro quando percebe que está gradualmente ficando surdo 

"O Milagre de Anne Sullivan" (1962) foi um dos primeiros filmes que marcaram a minha infância, ao mostrar uma professora que tenta todos os métodos ensinar uma jovem cega, surda e muda a compreender melhor a realidade em sua volta. O drama da perda dos sentidos é algo muito explorado, não só no cinema, como também em séries, literatura e outras mídias. "O Som do Silêncio" (2019) é mais um filme da lista, ao retratar a realidade de um jovem baterista descobrindo que perdeu o sentido da audição.

Dirigido por  Darius Marder, o filme acompanha a história de um jovem baterista, interpretado pelo ator Riz Ahmed do filme "Rogue One: Uma História de Star Wars" (2016) que teme por seu futuro quando percebe que está gradualmente ficando surdo. Duas paixões estão em jogo: a música e sua namorada, que é integrante da mesma banda de heavy metal que o rapaz toca. Essa mudança drástica acarreta em muita tensão e angústia na vida do baterista, atormentado lentamente pelo silêncio.

Em um primeiro momento a gente acha que o filme irá explorar o universo da música, quando na verdade irá explorar o próprio som da realidade em que nós convivemos em volta. A partir do momento em que o protagonista começa a ficar surdo, os realizadores foram engenhosos ao criar o tipo de som em que o protagonista começa a ouvir, desde a ruídos muito baixos ao puro abafamento do barulho que o cerca. O resultado acaba até mesmo sendo angustiante, já que sentimos na pele a dor e o desespero que ele começa a sentir a partir do momento em que a sua vida fica do avesso.

Mais do que um filme sobre superação, a história explora esse universo das pessoas surdas, ao ponto em que vemos o protagonista se interagir com outras que possui o mesmo problema, mas sabendo viver normalmente através dos sinais das libras. O segundo ato, por exemplo, acaba sendo até mesmo relaxante, já que aquela angustia do protagonista de perder o sentido da audição é deixado um pouco de lado e fazendo a gente constatar que sempre há um novo caminho.

Deve-se levar em conta que o filme funciona principalmente devido à grande atuação de  Riz Ahmed e cujo o seu olhar transmite todo o medo e angústia que o seu personagem sente ao não saber o que fazer no início da trama. Curiosamente, o terceiro ato nos revela uma situação digna de nota, onde o protagonista descobre uma nova realidade até então inédita para ele próprio e concluindo o quanto amadureceu após enfrentar diversos obstáculos. O filme termina nos dizendo que, independentemente do que aconteça com a gente, o mundo continuará sempre girando, mas nunca custa a gente fazer um esforço para acompanhá-lo.

"O Som do Silêncio" é um pequeno exemplo sobre superação perante as pancadas que a vida nos dá e que o nosso dever é sempre nunca desistir.  

Onde Assistir: Amazon Prime Video. 


Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: