Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Cine Dica (Sessão Plataforma): Talvez Deserto Talvez Universo e O Auge do Humano



O AUGE DO HUMANO

Sinopse: Exe acaba de perder o emprego e não tem planos de procurar outro. Pela internet, ele conhece Alf, um rapaz moçambicano também desmotivado por seu trabalho, que pretende partir à procura de Archie, um jovem que fugiu para a selva. Através de uma densa vegetação, Archie trilha pelo caminho deixado pelas formigas. Um deles se perde e, enquanto vagueia sem destino, se depara com Canh, um filipino que se prepara para voltar à sua cidade natal, onde um emprego massacrante e miserável o aguarda.

Filme duplamente premiado no Film Festival Locarno (Official Page) 2016, como Prêmio de Melhor Filme na seção Cineastas do Presente e Menção Especial no Prêmio Melhor Primeiro Filme. Não é pra menos, pois a obra do Eduardo Williams parece uma espécie de mistura de Birdman com a série Black Mirror, já que o cineasta usa inúmeras cenas de planos seqüências, para contar uma trama que envolve inúmeras pessoas ligadas à tecnologia de hoje e o que faz delas interligadas uma com a outra. O que se vê na tela não é algo muito diferente de hoje, mas ao mesmo tempo passa a sensação de que há algo maior inserido na história e essa sensação aumenta ainda mais graças a um ato final que levanta mais dúvidas do que respostas.
Atenção para as cenas das formigas, do qual elas surgem numa trama e que dá continuidade para outra. Sem sombra de dúvida um filme curioso e que merecia exibição no circuito convencional. 
Clique aqui para assistir ao trailer.


TALVEZ DESERTO TALVEZ UNIVERSO

Sinopse: A Unidade de Internamento de Psiquiatria Forense é uma estrutura de regime fechado, de segurança média, com vertente reabilitadora. Presta acompanhamento psiquiátrico, psicológico, médico, terapêutico e social. Os homens que a habitam foram considerados inimputáveis pelo tribunal. Sentem o tempo passar, lento. É neste tempo individual que o filme se instala.
Dirigido por Karen Akerman e Miguel Seabra, o filme explora o dia a dia de inúmeros internos desse local. Sem disfarces, ou algo que romanceie a produção, o filme mostra o lado cru dessas pessoas que, aos poucos, começam a se interagir com a câmera e colocando então para fora um desabafo com relação as suas vidas e dos motivos que o levaram a estarem ali. Com uma fotografia em preto e branco, o filme explora minuciosamente, tanto o ambiente do local  como também as marcas do tempo de cada um dos internos.
Uma produção que vai além de apenas observar, como também analisar o lado mais profundo de uma mente humana cheia de conflitos. 
Clique aqui para assistir ao trailer. 






Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: