Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Cine Especial: STANLEY KUBRICK: Parte 1

2001 - Uma Odisséia no Espaço

Sinopse: Desde a "Aurora do Homem" (a pré-história), um misterioso monolito negro parece emitir sinais de outra civilização interferindo no nosso planeta. Quatro milhões de anos depois, no século XXI, uma equipe de astronautas liderados pelo experiente David Bowman (Keir Dullea) e Frank Poole (Gary Lockwood) é enviada à Júpiter para investigar o enigmático monolito na nave Discovery, totalmente controlada pelo computador HAL 9000. Entretanto, no meio da viagem HAL entra em pane e tenta assumir o controle da nave, eliminando um a um os tripulantes.
Pela espantosa perfeição dos seus efeitos especiais, esse filme revolucionou o gênero da ficção cientifica e ganhou um merecido Oscar de efeitos visuais. Baseado no conto The Sentinel, de Artur C, Clarke, com roteiro do autor e diretor. Na trilha musical, um esplendoroso aproveitamento da Valsa No Belo Danúbio Azul, de Johann Zaratustra, de Richard Strauss. Teve uma continuação interessante, mas bastante inferior se comparado a essa obra prima. Numa espécie de tentativa de hollywood em tentar explicar o inexplicavel, principalmente devido ao ato final, inigmatico e surpreendente.

Curiosidade:- Stanley Kubrick e Arthur C. Clarke desenvolveram simultaneamente a história de 2001 - Uma Odisséia no Espaço. Enquanto Kubrick trabalhava em cima do roteiro, Clarke escrevia o livro, com ambos trocando idéias e opiniões durante o trabalho. Era inclusive intenção de Clarke, ao lançar o livro, colocar Stanley Kubrick como co-autor da história, mas o diretor não autorizou a utilização de seu nome.

Me Sigam no Facebook e Twitter:

http://pt-br.facebook.com/people/Marcelo-Constantine/100001635958492
http://twitter.com/#!/cinemaanosluz



4 comentários:

Felipe Rocha disse...

Fala ae irmão, blz? Sou novo no mundo do blog tb, gostei mto do seu blog. Estaria afim de fazer uma parceria? Soh me dizer q ai coloco seu blog nos meus favoritos e vc tb.
Um abraço

Felipe Rocha disse...

meu blog: http://cinefilosdeplantaobr.blogspot.com

ANTONIO NAHUD disse...

Obra-prima!

O Falcão Maltês

Bete Nunes disse...

Vi no cine Belas artes daqui, que infelizmente foi desativado. de vez em quando eles passavam filmes clássicos assim lá. Maravilhoso!