Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 7 de junho de 2011

Cine Dicas: Em Cartaz: Cabeça a Prêmio

Sinopse: Miro (Fúlvio Stefanini) e Abílio (Otávio Muller) são irmãos e prósperos pecuaristas do centro-oeste brasileiro. Simultaneamente, controlam uma pequena rede de negócios ilícitos. Miro possui forte ligação afetiva com sua família, em especial a esposa Jussara (Ana Braga) e a filha Elaine (Alice Braga). Abílio discorda do modo como o irmão conduz seus negócios e acompanha, de longe, o envolvimento da sobrinha com o piloto Dênis (Daniel Hendler). A revelação deste romance e as investidas de Abílio contra Dênis mudam completamente o panorama familiar.
Produzir um gênero diferente no Brasil é sempre complicado, mas não impossível. O que falta talvez seja um interesse maior dos produtores e mais vontade dos criadores (autores) em explorar outros gêneros, tão conhecidos  do cinema americano e saber misturá-los nas características do cinema brasileiro. Dirigindo esse filme, Marcos Rica chegou perto de fazer um genuíno filme noir brasileiro com todos os elementos que o gênero possui como traições, mulheres sedutoras, ambição, desmoralização e busca pela redenção.
Ao criar dois núcleos de historia e uni-los em um único, enxergamos esses elementos e que culmina no fato dos protagonistas buscarem um sentido na vida ou até mesmo a redenção impossível e perdida. Esse ultimo alias muito bem retratado no personagem de Eduardo Moscovis que durante todo o filme enfrenta seus demônios interiores e somente estará livre deles quando se confrontar com os protagonistas do outro núcleo da trama. Até lá, o ritmo é lento, mas pode muito bem ser assistido sem cair no aborrecimento.
Com um final que deixa a historia em aberto, mas que continua na mente do espectador, Cabeça a Prêmio é um pequeno exemplo de filme brasileiro que foge do convencional. O que funcionou neste e outros como Cheiro no Ralo, pode muito bem funcionar em futuros projetos. Basta um pouco de coragem e persistência.

Em Cartaz no Cinebancários:    Rua General Câmara, 424 - Centro, Porto Alegre.  

Me Sigam no Facebook e Twitter:

http://pt-br.facebook.com/people/Marcelo-Constantine/100001635958492
http://twitter.com/#!/cinemaanosluz

Nenhum comentário: