Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 7 de junho de 2011

Cine Especial: STANLEY KUBRICK: Parte 3

O ILUMINADO
Sinopse: Durante o inverno, um homem (Jack Nicholson) contratado para ficar como vigia em um hotel no Colorado e vai para lá com a mulher (Shelley Duvall) e seu filho (Danny Lloyd). Porém, o contínuo isolamento começa a lhe causar problemas mentais sérios e ele vai se tornado cada vez mais agressivo e perigoso, ao mesmo tempo que seu filho passa a ter visões de acontecimentos ocorridos no passado, que também foram causados pelo isolamento excessivo.
Stanley Kubrick se mostra em sua melhor forma, criando aqui climas arrepiantes e gerando uma grande sensação de medo. Este filme também e lembrado por apresentar um dos melhores trabalhos da carreira de Jack Nicholson como um personagem que a principio parece normal, mas gradualmente vai mudando e gerando uma nova face do sujeito até então desconhecida. O que fica a pergunta no ar se foi a influencia das almas penadas que tinham no hotel ou se simplesmente esse lado sombrio se liberou devido o isolamento que o personagem sofre na historia. Fato esse muito bem narrado e filmado por Kubrick que cria momentos de claustrofobia mesmo em cenas onde o ambiente é amplo e espaçoso.Isso graças ao talento do diretor que havia trazido com ele, de tempos anteriores, seu dom pela fotografia.

Curiosidades: Stanley Kubrick rodou nada mais nada menos do que 127 vezes uma cena com a atriz Shelley Duvall, até que ela ficasse do jeito como o diretor queria.
Sempre que o personagem de Jack Nicholson falava com um "fantasma" no filme havia um espelho em cena.

Me Sigam no Facebook e Twitter:

http://pt-br.facebook.com/people/Marcelo-Constantine/100001635958492
http://twitter.com/#!/cinemaanosluz

2 comentários:

d. bohn disse...

extraordinário, esse é o melhor trailler que eu já vi.

Bete Nunes disse...

Li o livro do Stephen King, grande escritor de história de terror, e vi o filme também. Essa primeira versão é perfeita, muito fiel à história de King. Na verdade, o personagem de Jack Nicholson é um escritor que quer escrever um livro e precisa de isolamento para ter inspiração. E aí vem a calhar esse emprego de zelador de um hotel que fica em um lugar longe,isolado e vazio no inverno. A cena da banheira é de arrepiar, tanto no livro quanto no filme. O texto de king é tão perfeito que a gente sente um terror absurdo,e a cena no filme é uma ilustração perfeita do texto.

Nicholson está perfeito, como sempre. Here's Johnny!!