Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Cine Dica: Em Cartaz: POR QUE VOCÊ PARTIU?


Sinopse: Documentário investiga as motivações de cinco chefs de cozinha franceses que se mudaram para o Brasil.

Abandonar sua família por uma paixão, assim é o documentário Por que você partiu?, do diretor Eric Belhassen. No filme, o cinéfilo é apresentado a seis chefs franceses que vieram para o Brasil para expandir os seus horizontes com relação a sua profissão. Através de depoimentos de familiares, mais as horas de gravação, acompanhamos o dia a dia de cada um, onde o cinéfilo começa ficar se aproximando cada vez mais dessas pessoas, passando a sentir suas tristezas e momentos de felicidades, além de se emocionar com a cruzada de cada um. Uma interessante fusão entre Brasil e França que envolve laços familiares, desejos e um belo cardápio da gastronomia.
Erick Jacquin, Emmanuel Bassoleil, Roland Villar, Alain Uzan, Frédéric Monnier e Laurent Suaudeau são os cozinheiros profissionais desse documentário que busca, explicações sobre do  por que pessoas com vida bem definida, decidem de uma hora pra outra, deixar para traz suas raízes, em busca de respostas para a vida em outro lugar distante. No caso desses seis personagens, eles jogaram tudo para o auto e partindo para o outro lado do mundo, deixando para traz os seus laços de sangue. Entre o dia a dia no restaurante, dramas, e momentos de muito humor, Por que você partiu? disseca passo a passo, que existe muito mais do que além de chefes de cozinha francesa.
Selecionada para inúmeros festivais, a obra de Eric Belhassen  se mostra em alguns momentos bem amadora.  Contudo, é por essa observação que faz com que a trama chegue mais perto do cinéfilo que assiste, tornando então mais real e emocionante. Dividindo espaço dos momentos dramáticos, como lembranças de Emmanuel sobre o seu laço forte com o seu pai, com momentos de puro humor, como quando Erick lança inúmeras broncas em seus funcionários, o documentário segue uma linha de historias com  começo, meio e fim, apresentando logo no início todas as peças desse tabuleiro, e intercalando suas histórias ao longo do longa.
Ao que tudo indica, segundo o próprio cineasta, esse será o primeiro filme de uma trilogia, onde tema principal será sobre as separações em diversas formas. Enquanto os outros dois filmes não chegam, com esse já temos uma boa dose de emoção na medida certa. Não apenas nas declarações de cada um dos envolvidos da trama, como também nas inúmeras  mensagens deixadas pelo filme, que alcança rapidamente sua principal proposta, de fazer com o que o cinéfilo sinta cada história do seu modo e que cada um levante  a sua própria interpretação com relação ao que viu.
Mas o que significa o titulo da obra? A resposta vária para cada pessoa, principalmente para os pais que viram os seus filhos partirem pra longe e viver novas vidas num país distante do seu. Nos os compreendemos e acima de tudo entendemos suas ações.  


 Me Sigam no Facebook e Twitter: 

Nenhum comentário: