Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Cine Clássico: DEBI & LÓIDE – DOIS IDIOTAS EM APUROS

COM O ANUNCIO DA SEQUENCIA CONFIRMADA, RELEMBREMOS UM POUCO DE UMA DAS MELHORES COMÉDIAS DOS ANOS 90.  

Sinopse: Lloyd Christmas (Jim Carrey) e Harry Dunne (Jeff Daniels) são dois homens extremamente estúpidos. Quando Lloyd leva até o aeroporto Mary Swanson (Lauren Holly), uma bela mulher que vai para Aspen, Colorado, acredita que Mary perdeu uma mala. Na verdade ela “esqueceu” no saguão, pois dentro dela está uma grande soma para pagar o resgate do marido, mas antes que os seqüestradores peguem a valise Lloyd a recupera e tenta lhe entregar. Como o vôo já partiu e ele se sente atraído por Mary, convence Harry para irem até Aspen para devolver o dinheiro. Na viagem se envolvem em várias confusões, além de serem perseguidos pelos seqüestradores.

A primeira vez que eu assisti a esse filme foi lá atrás nos anos 90. Naquela época eu tinha somente um vídeo cassete, não alugava muito nas locadoras da cidade (que eram péssimas) e somente esperava um filme inédito para então gravar nas fitas que eu comprava. Já naquele tempo conhecia Jim Carrey, graças ao sucesso gigantesco que foi de O Mascara e já havia assistido O Mentiroso e Batman Eternamente. Mas faltava então a sua melhor e mais divertida atuação no cinema.
Num primeiro momento a historia não tem nada demais: Lloyd se apaixona por uma linda garota (Lauren Holly) no aeroporto, mas ela acaba esquecendo-se de uma maleta e é então que ele convence o seu melhor amigo Debi (Jeff Daniels) a ambos pegarem o pé na estrada e ir atrás dela. O que eles não sabem é que têm assassinos atrás deles, que estão atrás da maleta e é ai que as situações complicam, mas para melhor.  
O grande charme do filme está no fato de ser um verdadeiro road movie, onde a dupla desmiolada (com o seu cachorro móvel), se metem em inúmeras situações para lá de engraças e inusitadas: o sal que deu azar no restaurante, o momento que Lloyd usa garrafas de cerveja para satisfazer suas necessidades, a parição surpresa num banheiro de um posto de gasolina e etc. Mas o ápice de todo o filme está numa situação em que não acontece realmente, mas sim num momento em que Lloyd está sonhando com o seu grande amor e é ai que eu acredito que o publico do cinema não parou de rir.
No sonho, Carrey usa e abusa de caretas, piadas e movimentos de corpo inusitados, que nos surpreende pelo fato de não ser nenhum efeito especial como foi visto em O Mascara. Veja abaixo essa perola que talvez seja o momento mais engraçado dos anos noventa:

Mas com essa cena épica fica a pergunta: o filme pertence todo ao Carrey? Na realidade por pouco sim, mas Jeff Daniels também surpreende com inúmeros momentos com o seu Debi. Na verdade foi até uma surpresa na época, já que Daniels vinha de uma carreira onde ele atuava em papeis mais sérios como em Laços de Ternura. Mas assim como Steven Martim e  Peter Sellers (que na vida real aparentam seriedade), Daniels provou que tem uma veia cômica para dar e vender: a cena em que ele tem uma forte dor no estomago (artimanha feita por Lloyd) é disparado o seu melhor momento em cena.
O filme na época foi dirigido pelos irmãos Peter Farrelly e Bobby Farrelly, que viram o seu filme da noite pro dia se tornar a sexta maior bilheteria daquele ano e fez com que fortalecesse um novo subgênero dentro da comedia, que é a escrachada, que usa e abusam de piadas pesadas, que vão desde há pessoas com problemas de saúde, idosos e até mesmo animais. Eles voltariam a repetir a dose em 1998 em Quem Vai Ficar com Mary?, que novamente se tornou outro grande sucesso daquele ano para dupla. Revendo esse filme, fico me perguntando se essas mesmas piadas seriam usadas, num mundo hoje que o politicamente correto anda por ai, mas acredito que teria o seu publico.
Após os sucessos de comedias adultas como Ted, Se Beber não Case, Quero Matar o meu Chefe, Missão Madrinha de Casamento, que embora sejam inadequados para menores de 18 anos, mas que renderam horrores de bilheteria, os irmãos cineastas com certeza viram que era o momento de trazer a sua dupla de volta as telas. Resta saber se a seqüência que será lançada futuramente irá nos fazer rir até morrer como o anterior fez antigamente. Abaixo, segue as trilhas sonoras do filme, que com certeza embalaram inúmeras festas de muita gente. 

DEADEYE DICK – NEW AGE GIRL

THE SONS – TOO MUCH OF A GOOD THING

THE PRIMITIVES – CRASH

GIGOLO AUNTS – WHERE I FIND MY HEAVEN

THE COWSILS – THE RAIN, THE PARK, OTHER THINGS

CHASH TEST DUMMIES – MMM MMM MMM


Me sigam no facebook e twitter. 

4 comentários:

LEO disse...

Eu gostei desse filme na época.... e acho q demorou d+ pra terem pensado numa sequência pra ele!!!

só espero q usem os mesmos atores no 2º... (melhor uma continuação tardia do q mais um cansativo remake)!!

Abs!

Marcelo C,M disse...

Sim irão usar os mesmos atores, tanto que, o Jim Carrey postou na internet o sue dente quebrado do seu personagem.

Fernanda Bender disse...

Esses dias assisti esse filme novamente... ele é muito bom sim. Ultimamente esse tipo de comédia não tem sido tão boa, alguns filmes tem sido forçados demais... nesse gênero "comédia escrachada", o último que lembro de ter assistido e gostado foi "Ano Um".
Bom, fiquei curiosa com a sequência, não sabia que iam fazer.

Marcelo C,M disse...

vao fazer sim fernanda portanto aguarde novidades.