Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Cine Curiosidades: Lançamentos em DVD

Pois bem.
Ainda estou de férias mas sempre quando posso passo aqui no computador e escrevo o que eu mais gosto. Neste feriado decidi rever em DVD três filmes que chamaram atenção no ultimo Oscar e convenhamos, são todos espetaculares e semana que vem tem mais lançamentos chegando, confiram:

O Curioso Caso De Benjamin Burtton

Sinopse: Nova Orleans, 1918. Benjamin Button (Brad Pitt) nasceu de forma incomum, com a aparência e doenças de uma pessoa em torno dos oitenta anos mesmo sendo um bebê. Ao invés de envelhecer com o passar do tempo, Button rejuvenesce. Quando ainda criança ele conhece Daisy (Cate Blanchett), da mesma idade que ele, por quem se apaixona. É preciso esperar que Daisy cresça, tornando-se uma mulher, e que Benjamin rejuvenesça para que, quando tiverem idades parecidas, possam enfim se envolver.

Baseado no O conto de F. Scott Fitzgerald, esse filme é um verdadeiro conto de fadas para adultos e com uma agradável surpresa por ser dirigido por David Fincher, diretor responsavel por clássicos modernos como Seven e Clube da Luta.
Brad Pitt e Cate Blanchett brilham em seus respectivos papeis mas é a perte técnica que sobressai. Com excelentes reconstituições de época e espantosos efeitos especiais e maquiagem premiados pela academia



DUVIDA

Sinopse: 1964. O carismático padre Flynn (Philip Seymour Hoffman) tenta acabar com os rígidos costumes da escola St. Nicholas, localizada no Bronx. A diretora do local é a irmã Aloysius Beauvier (Meryl Streep), que acredita no poder do medo e da disciplina. A escola aceitou recentemente seu primeiro aluno negro, Donald Miller (Joseph Foster), devido às mudanças políticas da época. Um dia a irmã James (Amy Adams) conta à diretora suas suspeitas sobre o padre Flynn, de que esteja dando atenção demais a Donald. É o suficiente para que a irmã Aloysius inicie uma cruzada moral contra o padre, tentando a qualquer custo expulsá-lo da escola.

John Patrick Shanley autor de alguns filmes meio que desconhecidos conseguiu com maestria levar para o cinema essa historia baseado numa famosa peça. Aqui ele roteriza e dirige o elenco, e que elenco. Meryl Streep (Escolha de Sofia), Philip Seymour Hoffman (Capote) e Amy Adams (Encantada) duelam de igual para igual nas interpretações fortes e comoventes numa historia que explora certas feridas da Igreja que repercute até hoje. Contudo é Viola Davis que interpreta a mãe da criança que faz, (mesmo em poucos minutos) uma das mais fortes e chocantes interpretações do filme. Indispensável para aqueles que procuram um verdadeiro duelo de interpretes.


O Menino do Pijama Listrado

Sinopse: Alemanha, 2ª Guerra Mundial. Bruno (Asa Butterfield), de 8 anos, é filho de um oficial nazista que assume um cargo em um campo de concentração. Isto faz com que sua família deixe Berlim e se mude para uma área desolada, onde não há muito o que fazer para uma criança de sua idade. Ao explorar o local ele conhece Shmuel (Jack Scanlon), um garoto aproximadamente de sua idade que sempre está com um pijama listrado e do outro lado de uma cerca eletrificada. Bruno passa a visitá-lo frequentemente, surgindo entre eles uma amizade.

Pequeno e comovente filme que mostra o mesmo mundo mas dividido pela intolerançia e maldade, pela qual somente a inocencia pode supera-la. Final extraordinario.

Um comentário:

Anônimo disse...

Você fez uma seleção interessante para este post.
Assisti os 3 filmes e no caso do último li o livro também.
São ótimos filmes e com temas bem distintos e envolventes.
Recomendo para todos que apreciam filmes intensos, inteligentes e emocionantes.
ótimo post, man.
Também escrevo sobre cinema, cola lá no meu blog