Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Cine Clássicos: O Expresso da Meia Noite

Tocante e extraordinário filme de prisão que emocionou
o publico no final dos anos 70.

Título Original: Midnight Express.Gênero: Drama.Tempo de Duração: 115 minutos.Ano de Lançamento (EUA): 1978. Direção: Alan Parker. Elenco:Brad Davis, Irene Miracle, Bo Hopkins, Paolo Bonacelli, Paul L. Smith, Randy Quaid, Norbert Weissner e John Hurt

Sinopse: Billy Hayes (Brad Davis), um estudante americano, ao visitar a Turquia decide traficar alguns pacotes de haxixe, prendendo-os debaixo de suas roupas. Seu plano acaba não dando certo e ele é preso, com sua vida se transformando em um pesadelo a partir de então, pois é brutalmente espancado e jogado em uma imunda prisão. Quando espera ser libertado é levado a um novo julgamento com efeito retroativo, que o condena a uma longa pena.

Indicado em seis categorias do Oscar(r) em 1978, e vencedor nas de Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Trilha Sonora, O EXPRESSO DA MEIA-NOITE é dirigido de maneira vigorosa por Alan Parker (Mississipi em Chamas, Evita), e abrilhantado por interpretações pungentes de Brad Davis, John Hurt e Randy Quaid. Um olhar inesquecível focalizando uma das mais perigosas prisões do mundo e a luta de um homem para voltar para casa

Curiosidades:
Na famosa cena do discurso no julgamento do personagem de Brad Davis onde chama os Turcos de porcos, as autoridades do país por pouco não processaram o diretor Alan Parker por essa cena.
A memorável trilha sonora do Expresso da Meia Noite foi a 1ª trilha eletrônica a ganhar um Oscar da Academia.

Nenhum comentário: