Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 24 de maio de 2021

Cine Dica: Streaming: 'E Amanhã… O Mundo Todo'

Sinopse: Luisa (Mala Emde), uma jovem de 20 anos, de boa família, e que está preocupada com o futuro da Alemanha, numa virada fascista.

É perceptível que há uma onda fascista se impregnando ao redor do mundo, ao  ponto dela invadir determinados governos e torna-los quase ditatoriais. Tanto Bolsonaro como Donald Trump são exemplos em que a voz do fascismo ganhou força através das redes sociais e fazendo que essas pessoas, até então escondidas, começaram a crer que podem sim sair de suas tocas a partir do momento em que há um líder em que pense da mesma forma do que eles. "E Amanhã… O Mundo Todo" (2021) fala da nova geração democrática, da qual defende um país livre, mas correndo o risco de cometerem atos que poderão futuramente se arrependerem.

Dirigido por Julia von Heinz, o filme conta a história de Luisa (Mala Emde), uma dedicada estudante de direito, e militante, que encontra-se no primeiro semestre da faculdade. Quando Luisa se une a outros alunos para lutar contra o fascismo, a situação fica bastante complicada, forçando-a decidir se vale a pena prosseguir com a causa, mesmo que, indiretamente, coloque em risco sua família e amigos.

Começando com um prólogo curioso, o filme nos leva para um cenário familiar, mesmo se passando na Alemanha, já que a luta dos jovens de lá não é muito diferente da nossa daqui. Com uma montagem dinâmica, Julia Von Heinz cria um retrato sobre essa nova geração protestando contra o  aumento do discurso autoritário de partidos alemães, sendo que esses últimos desejam eliminar imigrantes, negros e a comunidade LGBT de acordo com os seus discursos inflamados. Parece um déjà vu, mas acontece lá e fazendo a gente compreender que esse problema de hoje é universal e cabe enfrentarmos de frente.

Mas é aí que a realizadora entra em um terreno delicado, onde Luisa e seus companheiros começam a ser seduzidos por métodos mais duros contra essas pessoas que se dizem cidadãos de bem, mas correndo sério riscos deles caírem nesta mesma vala. O filme levanta o debate sobre até que ponto devemos usar a violência contra essas pessoas. Será que vale realmente descer ao nível do fascismo para eliminar o mesmo?

Mala Emde tem um ótimo desempenho em cena, onde ela transita entre o desejo e a razão e culminando em situações que ficamos nos perguntando qual será o seu próximo passo. Além disso, o filme possui uma interessante análise sobre a luta de ontem e hoje, sobre o que mudou atualmente e como se deve enfrentar um grupo de pessoas cheias de ódio que, na maioria das vezes, são defendidas até mesmo pela justiça. Cabe então essa nova geração sair desse sistema cheio de regras e partir para ação, desde que isso não venha a transforma-las em algo pior.

"E Amanhã… O Mundo Todo" é sobre a luta atual contra o fascismo, da qual não devemos descer ao nível dos que praticam o ódio, mas não significa que não responderemos de imediato. 

Onde Assistir: Netflix. 

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook twitter, Linkedlin e Instagram.  

2 comentários:

Rosane Moreira disse...

Ola´. Fiquei super interessada em assistir, pena que não tenho netflix. mas vou correr atras rsrsrsrsrs abraços.

Marcelo Castro Moraes disse...

Procure assistir Rosane pois vale muito a pena.