Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Cine Especial: Retrospectiva 2016: Top 10: As melhores HQ do ano



Assim como nos anos anteriores, 2016 foi um ano que li bastante HQ, mas que infelizmente por falta de tempo não tive a oportunidade de postar por aqui sobre o assunto. Mas antes tarde do que nunca e abaixo solto às principais leituras das quais eu me empolguem muito e que são indispensáveis para aqueles que procuram uma leitura prazerosa.


1°- Homem Animal - fase  Grant Morrison

Eu ouvia muito a respeito sobre essa fase em que o escritor Grant Morrison comandou as histórias desse herói não muito conhecido da DC. O que eu nunca imaginei é quão longe ele chegaria usando esse personagem e criando uma trama muito a frente do seu tempo, sendo que ela havia sido criada no final dos anos 80. Mais do que criar tramas em que serviu de alerta para preservação da vida animal, Morrison brinca com o personagem, ao fazê-lo questionar a sua própria realidade e nos deparar com uma trama que quebra a quarta parede.
Só para se ter uma noção, tanto o protagonista, como outros personagens ao longo da trama, se dão conta que estão realmente numa HQ. Mas nada se compara ao ato final da trama que se encontra no terceiro volume republicado pela Panini e que com certeza é uma das melhores e mais imprevisíveis leituras que eu já li esse ano. Quem não leu recomendo muito.       

 2º - Miss Marvel
 Enquanto a Marvel não sabe o que fazer com o Homem Aranha atualmente, pelo menos, eles usam as mesmas idéias que haviam de melhor nos seus primeiros anos e inserem nessa mais nova personagem da editora.  Kamala Khan é uma jovem de descendência paquistanesa, muçulmana, que tenta ter uma vida normal como qualquer outra garota de sua idade em solo americano. Mas nem tudo é fácil, pois além de não ser muito popular na escola, tem que sempre encarar as regras rígidas de sua família, da qual a religião vem sempre à tona.
Tudo muda quando ela acidentalmente (?) ganha os poderes da Capitã Marvel e decide então combater o crime com o codinome de Miss Marvel. Com isso, ela tem que, tanto administrar uma vida normal, como também à vida de uma super heroína. O resultado é situações humanas, das quais nos faz a gente se lembrar das melhores fases do Homem Aranha e Kamala Khan é uma garota puramente nerd e que faz a gente se identificar facilmente com ela.    

3º - Gavião Arqueiro – fase Matt Fraction

O herói mais humano do grupo dos Vingadores merecia uma série da qual explorasse todo o seu potencial. Nessa fase escrita por Matt Fraction, o arqueiro enfrenta como de costume super vilões, mas também situações comuns do dia a dia. Além de todo charme da trama, ela também se casa muito bem com os belos desenhos de David Aja, onde às vezes nem é preciso texto para compreender a história, pois o seu traço já fala por ela.     

 

4º - Dr. Estranho - Uma Terra Sem Nome, Um Tempo Sem Fim

Quando se fala de HQ dos anos 60, ou do início dos anos 70, muito se houve o fato delas possuírem tramas um tanto que ingênuas e que se perdem se comparadas com algumas histórias voltadas para um público mais adulto atualmente. Em contrapartida, era um tempo que havia mais textos para se criar uma trama e que se deixavam os desenhos um tanto que num segundo plano. Agora pegamos um texto da época bem elaborado, mais com um traço fora dos padrões convencionais e temos Dr. Estranho - Uma Terra Sem Nome, Um Tempo Sem Fim republicado pela editora Salvat.
A trama era roteirizada pelo mestre Stan Lee, mas foi com o traço de Steve Ditko que uma das primeiras sagas do herói mago ganhou vida de uma forma jamais vista. A trama é uma verdadeira viagem extra-sensorial e por que não dizer, até mesmo a frente do seu tempo.      

5º - Fábulas

Quando a série Y: O último homem chegou ao seu final eu me senti órfão, pois a trama era muito boa, mas que terminou em poucos volumes. Já Fábulas foi muito além do que isso, mas não senti essa mesma sensação, mas sim de alivio,  pois ela se alongou mais do que deveria e precisava logo terminar. Felizmente, a saga dos personagens dos contos de fadas convivendo em nosso mundo real finalmente se encerrou por aqui com dignidade e que, por sorte, jamais desrespeitou os fãs dos quais os criadores haviam conquistado.     

   

6º - Hellblazer - fase Garth Ennis

O tempo de maldição das fases nunca publicadas de Constantine por aqui finalmente já é coisa do passado, pois a editora Panini está de parabéns por ter conseguido publicar as suas principais e melhores fases. Nas mãos de Garth Ennis, Constantine teve a sua melhor fase das HQ, onde namorou a sério, teve câncer, enfrentou o diabo em pessoa e mandou o próprio ir para aquele lugar. O penúltimo volume publicado por aqui, aliás, é um dos melhores e nos faz pensar do por que Deus ter criado um anjo para logo esse último ter se tornado o senhor do inferno.     



7º - Patrulha do Destino - fase  Grant Morrison
Pegue um roteirista genial, mais um grupo que estava numa fase mais lá do que pra cá, e temos então Patrulha do Destino comandada por Grant Morrison. Nascido para combater situações bizarras das quais os heróis comuns não tem condições de enfrentar, Morrison leva isso então ao pé da letra, criando tramas que beiram ao surrealismo e que faria o próprio Salvador Dali ter a maior inveja do mundo. Os volumes dessa fase ainda estão sendo publicados pela editora, mas quem conseguiu pegar desde o início, vale a pena para chegar ao seu final e ver como termina essa bizarrice      



8º - Authority

Para aqueles que estavam órfãos após o término das histórias de Planetary, eis que Warren Ellis cria um grupo de super heróis similares, onde a trama explora ao máximo inúmeras possibilidades, desde viagem no tempo como também visitar realidades paralelas de uma mesma terra. Os personagens em si são na realidade bem humanos, se não fosse o fato de cada um ter um dom extraordinário para fazer o impossível. Leitura obrigatória para fãs de HQ de super heróis, mas que busca um conteúdo mais maduro.

  

9º - Os  Invisíveis  


Na minha sincera opinião, acho que Morrison se estendeu um tanto que demais nessa saga do grupo de anarquistas contra um sistema alienígena,  já que eu esperava mais do seu final. Contudo, não há como negar que uma das HQ mais influentes dos últimos anos merecia um final com certa dignidade no mínimo e é exatamente isso que o seu último volume publicado recentemente nos oferece.   


10º -  Demolidor - fase  Mark Waid

Para aqueles leitores que não aguentam mais ler super sagas vazias de super heróis, a fase do Demolidor comandada por Mark Ward foi um refresco para aqueles que procuravam por algo mais simples, mas com boa criatividade nas tramas. Embora tenha se estendido um pouco, essa fase terminou de uma forma satisfatória e respeitando o fã que lê ela.   
 

Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: