Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Cine Dica: Godard e Miéville investigam imagens da Palestina no Projeto Raros


Nesta sexta-feira, 15 de agosto, às 20h, o Projeto Raros da Sala P. F. Gastal exibe o filme Aqui e Acolá (Ici et Ailleurs, 53 min, 1976), dirigido por Jean-Luc Godard e Anne-Marie Miéville, que propõe uma reflexão sobre as imagens do grupo Al Fatah, da Palestina, feitas pelo cineasta em 1970. Após a sessão, haverá um debate com a jornalista Gabriela Almeida, pesquisadora do ensaísmo no audiovisual a partir do cinema de Godard. A entrada é franca.
Em 1970, ainda no período do Grupo Dziga Vertov, coletivo militante de cinema, Jean-Luc Godard e Jean-Pierre Gorin aceitam a proposta do grupo militante palestino Al Fatah para fazer um filme sobre a situação política do Líbano e da Jordânia. Ele se chamaria Até a Vitória (Jusqu’à la victoire). O projeto, no entanto, não foi levado adiante pelo grupo. Cinco anos depois, assumindo-se incapazes de “ver e ouvir essas imagens simplíssimas”, Godard e Anne-Marie Miéville reeditam o material, construindo um breve mas denso ensaio sobre a relação entre as imagens e os sons, tendo como questão principal a representação da insurreição palestina.
Aqui e Acolá inicia um processo de extensivo uso do vídeo na reflexão cinematográfica de Godard, que culminou em sua obra-prima, o projeto para televisão História(s) do Cinema. No livro A Imagem-Tempo, Gilles Deleuze cita o filme de 1976 como o ápice de um tipo de investigação sobre o interstício entre as imagens. “A questão – comenta – não é mais a da associação e a da atração das imagens, mas o que existe entre duas imagens: um espaçamento que faz com que cada imagem se arranque ao vazio e nela recaia”.
Gabriela Almeida é jornalista e pesquisadora de cinema não-ficcional. É doutoranda em Comunicação e Informação pela UFRGS, onde estuda o ensaísmo no audiovisual a partir da série História(s) do Cinema, de Jean-Luc Godard, e mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela UFBA. É autora de artigos sobre a poética do ensaio fílmico publicados em revistas acadêmicas brasileiras e integrou o grupo organizador do festival Cine Esquema Novo nas edições de 2011 e 2013.



PROJETO RAROS
Aqui e Acolá

(Ici et Ailleurs)
França, 53 min., 1976, Cor
16 mm e vídeo

Direção: Jean-Luc Godard e Anne-Marie Miéville
Jusqu’à la victoire : Grupo Dziga Vertov (Jean-Luc Godard e Jean-Pierre Gorin)
Montagem: Anne-Marie Miéville
Roteiro: Jean-Luc Godard, Anne-Marie Miéville
Jusqu’à la victoire : Grupo Dziga Vertov (Jean-Luc Godard e Jean-Pierre Gorin)
Fotografia: Armand Marco, William Lubtchansky
Vídeo: Gérard Teissèdre

Exibição digital com legendas em português

Sala P. F. Gastal

Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia

Av. Pres. João Goulart, 551 - 3º andar - Usina do Gasômetro

Fone 3289 8133 / 8135 / 8137

Nenhum comentário: