Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Cine Dica: Sem Destino no Cinebancários


Do dia 13, até o dia 24 desse mês, o Cinebancários de Porto Alegre exibe (entrada franca), uma mostra de grandes clássicos e filmes recentes, onde as tramas acontecem na estrada, ou mais precisamente, o gênero  road movies.


SEM DESTINO

Sinopse: Dois membros da contra- cultura hippie no final dos anos 60 saem de Los Angeles e atravessam o país até Nova Orleans. Na viagem, encaram o espírito da liberdade, mas também muito preconceito.

Filme de estrada, que encarou o preconceito da época. Apesar de todos os seus defeitos (e vícios), Dennis Hopper criou o que talvez seja sua maior obra prima de sua vida. Sem Destino representou uma geração, que exigia acima de tudo, liberdade de expressão e o direito de ir e vir sem dar satisfação para um mundo preso as regras daquele tempo. Dennis Hopper e Peter Fonda se tornaram a dupla da vez e suas imagens aonde aparecem pilotando suas motos envenenadas entraram para a historia. O filme também tem a grata surpresa de mostrar uma pequena, porém, surpreendente participação de um jovem Jack Nicholson e que acabou ganhando sua primeira indicação ao Oscar, mostrando que aquele jovem ator iria longe.
A trama em si, é uma visão critica da sociedade America, denunciando suas manifestações de tolerância e vulgaridade. O mais vigoroso filme inconformista dos anos 60, realizado com um roteiro improvisado e orçamento baixíssimo. Premio em Cannes de melhor diretor estreante.     

Curiosidades: Sean Penn era a escolha inicial para interpretar o personagem Henry Chinaski. Exibido na mostra Panorama do Cinema Mundial, no Festival do Rio 2005.
O orçamento de Factotum - Sem Destino foi de US$ 1 milhão.

Mais informações e horários das sessões da mostra, vocês conferem na pagina do site clicando aqui, 

Me Sigam no Facebook e Twitter:

Nenhum comentário: