Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 24 de julho de 2012

Cine Especial:DAVID LYNCH:O LADO ESCURO DO SONHO:Parte 4



Nos dias 28 e 29 de Julho, estarei participando do curso DAVID LYNCH: O LADO ESCURO DO SONHO, criado pelo CENA UM e ministrado pelo professor e critico de cinema Rafael Ciccarini. E enquanto os dois dias não vêm, por aqui, estarei escrevendo um pouco sobre o que eu sei desse  cineasta, que é o melhor que sabe mexer com as nossas mentes.


Twin Peaks 
A SÉRIE:

Sinopse: A trama central da série girava em torno de uma investigação do FBI, liderada pelo agente Dale Cooper, para descobrir a verdade sobre o brutal e chocante assassinato da adolescente Laura Palmer.

Se não fosse por Twin Peaks, talvez nunca fôssemos posteriormente curtir Arquivo X ou até mesmo Lost. A série foi pioneira por apresentar uma trama, com situações que fugia do convencional das séries da época, onde tudo não era bem o que aparentava ser. A primeira temporada foi comandada de cabo a rabo pelo mestre David Lynch e consagrou a atriz Shery Lee, que interpretou a vitima Laura Palmer, que já no inicio da série surgia morta no rio, mas graças às idéias criativas do diretor, ela surgia sempre quando podia no decorrer da trama.
Quem já acompanhava a visão autoral do cineasta no cinema, reconhecem de longe todas as características dos seus filmes anteriores impregnados na série, desde á personagens bizarros, sonhos, delírios e as tão famosas cortinas vermelhas, que fazia parte de uma sala, que servia de encontro para o agente Dale Copper (Kyler Maclachlan, Veludo Azul), com misterioso anão (Michael J. Anderson, que voltaria a trabalhar com Lynch em Cidade dos Sonhos),que falava de traz pra frente, dando pistas sobre a investigação, sobre quem matou Laura Palmer. O curioso, é que esse momento se passava sempre num sonho, onde Copper se encontrava tanto com o anão, como também com a própria Laura Palmer.
O mistério sobre quem matou Laura só seria revelado durante a segunda temporada, que infelizmente após a revelação, a série acabou perdendo o interesse do publico e David Lynch também não teve total liberdade criativa nos episódios, sendo que somente retornou a comandar no ultimo episódio, mas deixando mais perguntas do que respostas.


O FILME:Twin Peaks:
Os Últimos Dias de Laura Palmer

Sinopse: Prelúdio para a famosa série de TV homônima. Vemos primeiramente as investigações do agente especial do FBI Chester Desmond no caso Teresa Banks. Então saltamos no tempo para uma semana antes do início da série, e acompanhamos todos os acontecimentos de Laura Palmer durante o eterno pesadelo até a hora de sua morte.

Inicialmente, a trama sobre os últimos dias de Laura Palmer, serviria como uma espécie de terceira temporada da série de TV, mas que jamais aconteceu. Com a trama em mãos, Lynch decidiu levar a trama para o cinema e tendo muito mais liberdade artística, dosando um lado muito mais sombrio e sem restrições. A trama se inicia com o assassinato de Teresa Banks, desencadeando então o interesse do FBI pelos eventos que andam acontecendo em Twin Peaks. Mas a historia deixa de lado as investigações sobre Teresa e investe sobre os últimos dias de Laura Palmer, interpretada de forma magistral pela atriz Shery Lee, que jamais escapou da imagem da famosa personagem.

Em seus últimos dias que antecedem os eventos da série, conhecemos um lado mais obscuro de Palmer, que é assombrada por uma estranha figura assustadora que se chama Bob (Frank Silva), que a visita em seu quarto à noite para molestá-la. Devido a conflitos, tanto em suas relações amorosas, como os atritos que tem com o seu pai (Ray Wise), que começa agir de uma forma hostil contra a filha, Palmer mergulha no submundo do sexo e drogas, além de ter estranhos sonhos (e pesadelos) onde ela adentra na já conhecida sala vermelha. E é ai que todas as características de David Lynch transbordam na tela, desde as situações bizarras, personagens bizarros e inúmeros símbolos com algum significado.       
Com um final arrasador e que monta o que seria visto na série de TV,  Twin Peaks - Os Últimos Dias de Laura Palmer é David Lynch puro e tudo que ele não pode fazer com a historia na TV, aqui ele faz de tudo e muito mais.


Me Sigam no Facebook e Twitter: