Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Cine Dicas: Lançamentos em DVD

Não tem jeito, neste momento o mundo do cinema fala somente uma coisa, "AVATAR". Pois é, antes mesmo do filme estrear já está causando maior expectativa, só restá saber como será a estreia, qual será resultado e se vai ou não mudar a forma de se fazer cinema.
Enquanto não chega sexta, lanço aqui duas dicas de DVD que valem a pena ser conferidos, confiram:

E o Vento Levou

SETENTA ANOS DEPOIS, ÉPICO ROMANTICO SOBRE A GUERRA CIVIL AMERICANA IMPRESSIONA ATÉ HOJE PELA SUA GRANDIOSIDADE  AGORA EM EDIÇÃO DE DVD ESPECIAL    

sinopse:

Uma reunião social acontece numa grande plantação na Georgia, Tara, cujo dono é Gerald O'Hara (Thomas Mitchell), um imigrante irlandês. Na mansão está Scarlett (Vivien Leigh), sua bela e teimosa filha adolescente. Os gêmeos Tarleton, Brent (Fred Crane) e Stuart, imploram para serem seus acompanhantes num churrasco, que haverá em Twelve Oaks, uma plantação vizinha. Scarlett flerta com eles enquanto tenta obter informações sobre o homem que ama obsessivamente, Ashley (Leslie Howard), o primogênito do patriarca de Twelve Oaks, John Wilkes (Howard C. Hickman). Ela ouve algo que a desagrada muito: Ashley está comprometido, o que depois é confirmado por seu pai. Scarlett acha a vida em Tara monótona, mas seu pai diz que Tara é uma herança inestimável, pois só a terra é um bem que dura para sempre. Ela apenasó pensa em Ashley, assim usa seu mais belo vestido para ir ao churrasco, revelando um inapropriado comportamento para um compromisso diurno, apesar das objeções de Mammy (Hattie McDowell), sua protetora escrava. Em Twelve Oaks Scarlett é o centro das atenções, em razão dos vários pretendentes que pairam sobre ela, mas nenhum deles é Ashley. Mais tarde Scarlett ouve os cavalheiros discutindo acaloradamente sobre a guerra eminente que acontecerá entre o Norte e o Sul, crendo que derrotarão em meses os ianques. Só Rhett Buttler (Clarrk Gable), um aventureiro que tem o hábito de ser franco, não concorda com estas declarações movidas mais pelo orgulho do que pela lógica. Ele diz que não há nenhuma fábrica de canhões no sul e afirma que os ianques estão melhor equipados e têm fábricas, estaleiros, minas de carvão e podem matar os sulistas de fome, pois têm o domínio dos portos, enquanto os sulistas só têm algodão, escravos e arrogância. Um jovem, Charles Hamilton (Rand Brooks), sentindo-se insultado, tenta desafiar Rhett para um duelo, mas ele se esquiva, mesmo sabendo que o derrotaria facilmente, e se retira. Ashley tenta ir ao seu encontro para acompanhá-lo, pois Rhett é um convidado, mas é detido por Scarlett, que quer falar com ele. Os dois vão até a biblioteca e ela fala para Ashley que o ama profundamente. Isto só faz ele lhe dizer que está noivo da prima dela, Melanie Hamilton (Olivia de Havilland). Ashley diz que ama Melanie, entretanto admite que ama Scarlett fraternalmente. Ela fica ainda mais irritada e esbofeteia Ashley, que deixa a biblioteca. Ela então lança um vaso contra a lareira e descobre que atrás de um sofá havia uma outra pessoa, Rhett. Quando Scarlett lhe diz que não é um cavalheiro, Rhett retruca dizendo que ela não é uma dama. pesar deste confronto, é claro que Rhett ficou atraído pela beleza de Scarlett. Em Twelve Oaks chega um cavaleiro, para dizer que a guerra começou. Os homens exultam e Charles vai dizer a Scarlett que a guerra foi declarada, com todos os homens indo se alistar. Enquanto via Ashley se despedir de Melanie, Scarlett ouve Charles lhe pedir em casamento. Movida pela mágoa, ela aceita e diz que quer casar antes que ele parta. Assim Melanie e Ashley se casam em um dia e no seguinte Scarlett se casa com Charles, apesar de não sentir nenhuma atração ou amor por ele. O que Scarlett desconhecia é que o futuro lhe reservava dias muito mais amargos, pois durante a Guerra Civil Americana várias fortunas e famílias seriam destruídas.


Superprodução que somente foi lançado nos cinemas após inumeros problemas de produção, entre eles as trocas de diretores.George CuKor e Sam Wood começaram a rodar e foram despedidos pelo produtor David o Selznick, ele propio e o desenhista da produção Willian Cameron Menzies dirigiram algumas sequencias. Uma epopéia rômantica com personagens fortes, elenco escolhido a dedo e produção impecavel, o melhor exemplo de filme de produtor (Zelnick comandou o filme de ponta a ponta, até a montagem final). Oscar de melhor filme, direção, atriz (Vivien), atriz coadjuvante (Hatie), roteiro, fotografia, montagem, direção de arte, além de um especial para Menzies pela criação da cor para o filme. A atriz inglesa Vivien Lee reçem chegada a Hollyood ganhou o papel principal após disputar com inumeras atrizes de sucesso na época como Bette Davis, sendo está a mais cotada. Inesquecivel e extraordinária trilha sonora.



Curiosidades:
Foi o 1º filme a cores a ganhar o Oscar de Melhor Filme.
E o Vento Levou, Branca de Neve e os Sete Anões e O Exorcista são os únicos filmes de todos os tempos a serem reprisados com lucro ao longo dos anos.

Extras do DVD:
 Menu interativo; Seleção de cenas; Comentários do Historiador Rudy Behlmer; O Making Of de uma Lenda (narrado por Christopher Plummer); Curta-metragem Histórico: O Velho Sul; Melanie Relembra: Reflexões por Olivia de Havilland; Gable: Lembrando o Rei; Vivien Leigh: Scarlet e Muito Mais; Moviola: As Guerras de Scarlett O'Hara; E o Vento Levou: a Lenda Continua; 1939: o Maior Ano de Hollywood; Trailer de O Mágico de Oz (70º aniversário); E muito mais; Formato de Tela: Fullscreen; Áudio: Dolby Digital 5.1 (Inglês); Mono (Português e Espanhol; Legendas: Português, Espanhol e Inglês.


O Magico de OZ

70 anos depois, esse clássico do gênero fantastico e musical ainda encanta e agora em edição especial


Sinopse:
Em Kansas vive Dorothy Gale (Judy Garland), uma aluna de 11 anos que vive na fazenda dos seus tios Henry (Charley Grapewin) e Em (Clara Blandick). Após o cão de Dorothy, Totó, "atacar' a insuportável Srta. Gulch (Margaret Hamilton), que, irritada, vai até Henry e Em com uma ordem judicial que a autoriza pôr o Totó "para dormir". Apesar dos apelos de Dorothy, os tios dela se sentem obrigados em cumprir a lei, então Gulch pega Totó e o coloca em uma cesta na bicicleta dela. Porém o cachorro foge e corre de volta para a fazenda. Temendo que Gulch volte para pegar Totó, Dorothy foge. Na estrada conhece o professor Marvel (Frank Morgan), um adivinho falso que deixa Dorothy fascinada com seus "dons". Ele entende que Dorothy fugiu de casa, então sutilmente a persuade para voltar para casa. Porém, quando Dorothy e Totó voltam, surge um tornado enorme, que se move pelas planícies na direção da fazenda. Os colonos Zeke (Bert Lahr), Hickory (Jack Haley) e Hunk (Ray Bolger) correm com Em e Henry para um abrigo, fechando as portas antes de verem Dorothy, que não teve tempo de se proteger com eles. Dorothy corre para dentro da casa, quando uma tela de janela arrancada pelo vento voa através do quarto e bate na sua cabeça. Logo ela descobre que a casa da fazenda foi arrancada do chão pelo ciclone e está sendo levada para o centro do tornado. Olhando pela janela, vê voando com a força do vento os animais de fazenda, um homem remando um barco e até mesmo uma mulher idosa, que calmamente tricota na cadeira de balanço. Dorothy também vê Gulch pedalando sua bicicleta, mas de repente se transforma em uma bruxa horrorosa montando uma vassoura e usando um chapéu pontudo. A casa começa a descer, girando até o solo e aterrissando com um estrondo. Apreensiva, ela abre a porta da casa e seus olhos se deslumbram com um lugar maravilhoso. Dorothy tem certeza que não está mais no Kansas, principalmente quando, através de uma bolha colorida, surge Glinda (Billie Burke), a Bruxa do Norte, perguntando se Dorothy era uma bruxa boa ou má. O motivo da pergunta é que os munchkins, os pequenos habitantes daquele lugar, disseram a Glinda que uma bruxa derrubara uma casa sobre a Bruxa Má do Leste, matando-a e os libertando-os de suas maldades. A Bruxa do Leste foi esmagada e agora só se pode ver suas pernas, que usava mágicos sapatos de rubi. Porém uma nuvem de fumaça vermelha anuncia a chegada da Bruxa Má do Oeste, que é igual à Srta. Gulch, e ameaça Dorothy tentando arrebatar os sapatos de rubi, que permanecem nos pés da sua irmã morta. Entretanto a Bruxa do Oeste não tem nenhum real poder na terra dos munchkins e, antes que possa pôr as mãos nos sapatos mágicos, eles surgem nos pés de Dorothy, graças a uma magia de Glinda. A bruxa jura vingança diante de uma terrificada Dorothy, antes de desaparecer em outra nuvem de fumaça vermelha. Dorothy conta para Glinda que ela quer ir para sua casa no Kansas. Glinda não pode ajudá-la, só o grande e Todo-Poderoso Mágico de Oz (Frank Morgan). Glinda diz que ele tem este poder e Dorothy busca a ajuda dele na Cidade de Esmeraldas, onde ele reside. Glinda aponta para ela a Estrada de Tijolos Amarelos e lhe diz para seguir este caminho para chegar na Cidade de Esmeraldas. Antes de partir Glinde diz para ela nunca tirar os sapatos. No caminho conhece um espantalho (Ray Bolger) que quer ter um cérebro e, como visitará um mago, pode ser que ele arrume um cérebro para o espantalho, assim resolvem viajar juntos. Mais adiante encontram um homem de lata (Jack Haley), que anseia por um coração, então os três passam a viajar juntos. Logo depois se deparam com um leão covarde (Bert Lahr), que quer ter coragem, então o quarteto fica mais do que determinado em achar o mágico de Oz.


Glorioso musical da Metro, baseado em um romance de L. Frank Baum. Tudo é perfeitamente encantador: Historia, elenco, direção, cenário, coreográfias e canções primorosas. Judy, então com 16 anos ganhou um Oscar especial (uma miniatura, por ser criança) outras duas estatuetas foram para canção OverThe Rainhow (musica de Harold Arlen, letra do E. Y. Hurburg) e para a trilha sonora do Herbert Stothart.


Curiosidades:
A estrada de tijolos amarelos inicialmente seria verde. A mudança de cor aconteceu após uma das paralisações nas filmagens, quando ficou definido que a cor amarela seria a melhor a ser usada em um filme feito com Technicolor.
A Bruxa Má do Oeste de O Mágico de Oz tem dois olhos, enquanto que no livro tem apenas um

Extras do DVD:
 Menu interativo; Seleção de cenas; Comentários: O livro de histórias de O mágico maravilhoso de Oz / Mais lindo do que nunca: A restauração de Oz / Gostaria de me apresentar... : Frank Morgan como o Mágico de Oz / Professor Marvel / Ray Bolger como o Espantalho/Hunk / Bert Lahr como o Leão/Zeke / Jack Haley como o Homem de Lata/Hickory / Billie Burke como Glinda, a bruxa boa do norte / Margaret Hamilton como a bruxa malvada do oeste/srta. Gulch / Charley Grapewin como tio Henry / Clara Blandick como tia Em / Terry como Totó; Trilha de Música e Efeitos Sonoros; O Maravilhoso Mágico de Oz: o making of de um clássico do cinema; Lembranças de Oz; A Arte da imaginação; Pelas coisas maravilhosas que faz: o legado de Oz; Os vídeos caseiros de Harold Arlen; Cenas excluídas e cenas eliminadas: If l only had a brain / If l only had a heart / O retorno triunfante à cidade das Esmeraldas / Over the raimbow / The jitterbug / It's a twister! It's a twister! Os testes do furacão / Off to see the wizard [3:56].; Tirados do arquivo: Outro romance de celulóide: Energia Elétrica; Trecho de Cavalcade no Academy Awards; Concurso de vencedores no Texas; Galeria de Áudio: Jukebox: Over the raimbow; Gravação dos ensaios do Medley de Munchkinland; Gravação de sequência do Medley de Munchkinland; Testes de voz do Medley de Munchkinland / If I only had a brain / We're off to see the wizard / If I only had a heart / If I only had the nerve/we're off to see the wizzard / Emerald city / The merry old land of Oz / If I were king of the forest / The Jitterbug / Over the raimbow / Triumphal return to Emerald city; Trilha sonora de Kansas / Munchkinland trilha sonora / The road to Oz trilha sonora / Emerald city trilha sonora / The witch's castle trilha sonora / Final trilha sonora (Todos os extras da galeria de áudio têm apenas áudio, não especificado); Galeria de Fotos: Oz na Broadway; Pré-MGM; Esboços e storyboards; Testes de figurino e maquiagem; O Oz de Richard Thorpe; Buddy Ebsen; Nasce Oz; Bastidores; Retratos; Efeitos especiais; Pós-produção; Cenas eliminadas; Publicidade original; Estréia em Hollywood em 15/08/1939; Estréia em Nova York 17/08/1939; Cerimônia do Oscar de 29/02/1940/ Oz fora do país; Revivificações de Oz/Trailers de Cinema: 1939 o que é Oz?; Trailer teaser; 1940 Loews Cairo Theater trailer; 1949 reissue trailer de relançamento; 1949 Adultos reissue trailer de relançamento; 1970 Matinê infantil reissue trailer de relançamento; 1998 Warner Bros. reissue trailer de relançamento; L. Frank Baum: O homem por trás da cortina; O mágico de Oz (1910); O manto mágico de Oz (1914); Sua Majestade, o Espantalho de Oz (1914); O mágico de Oz (1925); O mágico de Oz (1933); Formato de Tela: Fullscreen; Áudio: Dolby Digital 5.1 (Inglês); Mono (Português e Espanhol; Legendas: Português, Espanhol e Inglês.








Nenhum comentário: