Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Cine Dicas em DVD e Blu-Ray: THE RUNAWAYS - GAROTAS DO ROCK

Sinopse: Inspirado em fatos reais The Runaways - Garotas do Rock é baseado no livro da vocalista Cherie Currie Neon Angel - uma reflexão sobre suas experiências como estrela do rock passando um grande alerta antidroga para os adolescentes. Space Oddity de David Bowie serve como uma metáfora para a narrativa - uma contagem regressiva lenta e surreal com um espetacular salto para a fama. Em seguida vem a alienação. O filme centra-se na formação da banda e sua rápida ascensão ao estrelato.
O que Kristen Stewart e Dakota Fanning têm em comum?? Ambas (principalmente Kristen Stewart) pertencem a saga do cinema Crepúsculo, mas nem por isso, elas irão deixar de fazer outros trabalhos para provar que não se vive apenas com os pescoços nos caninos dos vampiros. Neste filme dirigido por Floria Sigismondi ambas se saíram muito bem ao interpretar a dupla principal da banda, que na época foi algo de inovador, já que foram as primeiras garotas que formaram uma banda de rock em meio a um tempo em que essa área era somente dominada por homens. Assim como “Prazer Sem Limites” o filme retrata muito bem a década de 70, com todas as suas cores, musica, drogas, sexo e a moda da liberdade de expressão nas alturas, mas ao mesmo tempo retrata um tempo em que os jovens tentam se descobrir, através de diversas coisas, ou então cair no esquecimento e nisso o filme retrata muito bem através do grupo, principalmente pela Dakota Fanning que interpreta sua personagem de uma forma em que guarda toda sua raiva dentro de si mas que jamais deixa explodir por mais que queira. Já Kristen Stewart até se esforça em retratar uma garota durona, o grande problema talvez esteja com relação ao publico em geral em assistir ela nesse filme, sem não se lembrar dela em Crepúsculo, que já é uma missão impossível, mas não custa tentar, já que tenho fé nela, que ela pode ir mais longe e não viva apenas com a saga. Contudo, quem rouba a cena toda vez que aparece é Michael Shannon (Foi Apenas Um Sonho) que da um verdadeiro show de interpretação ao transmitir toda a sua excentricidade e obsessão do seu personagem  em querer  fazer seu grupo de meninas um sucesso.Com uma trilha sonora bombástica e muito boa em vários momentos em que é tocado os melhores sucessos do grupo, o filme somente peca em não ser mais ousado, possui começo, meio e fim, do inicio do sucesso ao declínio do grupo, assim como todo filme que retrata fatos de uma historia real, termina com os sempre últimos textos dizendo o que aconteceu com cada um, contudo é uma bela de uma oportunidade de não só ver Stewart e Dakota em papeis em que o publico em geral está pouco acostumado em vê elas, como também em assistir um filme em que se parece como uma espécie de Prelúdio do que viria nos anos 80, “Madonna” recebeu bem o recado.

Nenhum comentário: