Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Cine Clássicos: Especial: Heróis nas Telas: O CORVO

"Os prédios queimam, as pessoas morrem.
Mas o amor verdadeiro
é para sempre."
sinopse: Acreditava- se que quando uma pessoa morria, um corvo levava sua alma para a terra dos mortos. Mas quando uma coisa muito ruim acontecia, uma tristeza enorme era carregada junto à alma fazendo com que ela não pudesse descansar, e apenas às vezes, o corvo poderia trazer essa alma de volta...
Brandon Lee interpreta Eric Draven, um guitarrista apaixonado por sua noiva Shelly Webster (Sofia Shinas). É noite do diabo (véspera de halloween) e as gangues estão pelas ruas incendiando e matando, quando a gangue controlado por Top Dollar (Michael Wincott) entra no apartamento do casal e os matam violentamente.
Exatamente um ano após o assassinato, Draven retorna ao mundo dos vivos ressuscitado pelas forças do corvo.  Guiado pelo corvo, ele chega até seu apartamento abandonado e lembra de toda a tortura e violência daquela noite. Percebe que sua missão agora, é vingar sua morte e de sua noiva Shelly, para então, poder descansar em paz. Um por um, ele vai encontrando os assassinos e os faz relembrar daquela noite há um ano atrás.
 James o Barr criou esse conto de HQ se baseando na sua propia vida, já que sua namorada que tanto amava morreu atropelada. Para exorcizar essa dor que passou, o escritor então criou Eric Draven, personagem sombrio cuja sua amada e ele propio são assassinados brutalmente por bandidos, mas Eric volta dos mundos dos mortos atraves de um misterioso corvo. Historia como essa realmente renderia um incrível filme mas ninguém imaginava o que estaria por vir. Alex Proyas (Eu, Robô) comandou esse filme, incrimentando um estilo vídeo clipe, com Rock pesado, ao mesmo tempo com uma trilha melancólica e um visual sombrio chegando quase ao preto e branco.  Brandon Lee  interpretou o trágico personagem na época e tudo dava como certo que o personagem seria o papel da sua vida, mas infelizmente o destino foi cruel. Durante as filmagens Brando foi morto acidentalmente por uma bala de verdade, encerrando assim uma grande carreira cinematografica. Com a morte do ator as filmagens foram encerradas, mas a namorada de Brando na época insistiu para que o filme fosse terminado, com isso Alex Proyas utilizou dubles e efeitos visuais para substituir o ator e  concluir a obra, o resultado é um otimo filme de ação, drama e suspense. Houve outras continuações sofríveis, uma série de TV e no momento estão pensando numa refilmagem mas o primeiro jamais será  esquecido.  

Curiosidades: O diretor Alex Proyas queria que o cantor Iggy Pop fizesse parte do elenco de O Corvo e tinha até criado um personagem apenas para ele. Entretanto, problemas de agenda o impediram, mas ele apareceu na sequência de 1996;
Os personagens Top Dollar, Myca e Grange não são chamados por seus nomes durante o filme inteiro;
O poema que Eric Draven recita quando entra na loja de Gideon é "The Raven", de Edgar Allan Poe;
Na versão australiana de O Corvo todas as referência à palavra "fuck" foram retiradas do filme;
O orçamento foi de US$ 6 milhões e o filme arrecadou US$ 94 milhões nas bilheterias de todo o planeta;

Nenhum comentário: