Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Cine Especial:DAVID LYNCH:O LADO ESCURO DO SONHO:Parte 5


Nos dias 28 e 29 de Julho, estarei participando do curso DAVID LYNCH: O LADO ESCURO DO SONHO, criado pelo CENA UM e ministrado pelo professor e critico de cinema Rafael Ciccarini. E enquanto os dois dias não vêm, por aqui, estarei escrevendo um pouco sobre o que eu sei desse  cineasta, que é o melhor que sabe mexer com as nossas mentes.

Coração Selvagem

Sinopse: Numa estranha homenagem ao filme "O Mágico de Oz", Sailor e Lula são dois amantes que vivem intensamente a vida e a paixão. Tentando fugir das garras da mãe da garota, os dois caem na estrada para uma viagem violenta e psicodélica, uma vez que a mãe de Lula contrata um grupo de assassinos profissionais para matar Sailor.

Vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes, o filme é outra homenagem de Lynch á violência escatológica, ao grotesco e com pitadas de bizarrice, que desta vez, é temperada com o gosto pela caricatural. Existe uma versão original de quatro horas e meia de duração, sendo que os cortes contribuirão para realçar a obsessão pelas imagens fortíssimas, marcadas pela presença do fogo e pela trilha sonora de Angelo Badalamenti. A todo o momento, o filme faz referencias ao clássico de O Mágico de Oz, em momentos imaginativos e muito bem amarrados. Destaque para monstruosa participação de Willem Dafoe, cujo destino de seu personagem é grotesco, porém hilário. Um final inesperado, mesmo parecendo convencional para alguns.    

Estrada Perdida

Sinopse: Fred Madison (Bill Pullman) é acusado, sob misteriosas circunstâncias, de matar sua esposa Renee (Patricia Arquette). Ele logo se vê transformado em um outro homem, Pete Dayton (Balthazar Getty), possuindo uma vida completamente diferente. Quando Pete é solto no seu corpo e na sua mente, as coisas ficam cada vez mais misteriosas e intrigantes.

Como se trata de um filme de David Lynch, a pessoa não deve procurar uma historia convencional e muito menos lógico em alguns momentos. A trama é delirante, com verdadeiros desafios ás leis da física e da realidade. Usando um clima de pesadelo sobrenatural, Lynch oferece uma fantasia sombria, que se por um lado incomoda o marinheiro de primeira viagem, por outro agrada o fã de carteirinha do diretor que não tem o que reclamar, com direito de belas imagens e sempre o bom uso da trilha sonora. Foi mais a partir desse, que Lynch começou a explorar o uso de “duplo”, ou seja, personagens que se apresentam num primeiro momento, para depois serem apresentados de uma forma completamente diferente. Algo que ele usaria muitíssimo em Cidade dos Sonhos e em seguida em Império dos Sonhos, dando a entender, que apartir de Estrada Perdida, ele formaria uma espécie de trilogia do "duplo" ou então do universo dos sonhos.
É uma obra autoral instigante, que ame ou odeie, que tem com um dos seus atrativos o elenco, encabeçado por um paranóico Bill Pullman e uma maliciosa Patrícia Arquette. Um dos melhores filmes dos anos 90, que rapidamente se tornou Cult e conquistou a critica.        
             

Historia Real

Sinopse: O filme é sobre Alvin Straight, um senhor idoso com uma vida tranquila no campo. Quando seu irmão, com quem não conversava há muito tempo, fica muito doente, ele decide colocar suas diferenças de lado e encontrá-lo com o único meio de transporte de que dispõe: um velho trator. Com ele, Alvin atravessará centenas de milhas até seu destino final, não sem antes encontrar diversos personagens que farão de sua viagem uma verdadeira jornada sentimental.

Em um primeiro momento, esse filme não parece ser de David Lynch, mas esse modesto drama realista foi uma surpreendente guinada na carreira do diretor na época, que provou que sabe fazer um ótimo filme, mesmo deixando um pouco de lado a sua forma pessoal de se fazer cinema. Ele revela ter domínio da narrativa convencional, e conduz com acentuada emoção, uma historia pequena e cativante. O filme deve muito de sua força á irreparável atuação do veterano Farnsworth (Louca Obsessão), que recebeu a sua única indicação ao Oscar pelo seu impecável trabalho. O filme se destaca também pela presença magnética de Sissy Spacek em que interpreta a filha do protagonista. Infelizmente, Richard Farnsworth sofria de câncer de próstata já na época do filme e para não sofrer mais, decidiu cometer suicídio.
Ele foi enterrado com sua esposa Margaret, no Forest Lawn, em Hollywood Hills Cemetery , em Los Angeles, Califórnia.



Me Sigam no Facebook e Twitter: 

Nenhum comentário: