Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Cine Dica: Streaming: 'A Maldição da Mansão Bly'

Sinopse: A história principal acompanha Dani Clayton, um dos vários rostos de "Residência Hill" no elenco), americana vivendo há seis meses em Londres que, em 1987, aceita uma posição como babá para dois órfãos, os irmãos Miles e Flora.

"A Maldição da Residência Hill" foi uma grata surpresa para os que acompanham o catálogo da Netflix. Transitando entre o horror fantasmagórico e psicológico, a série caiu no gosto do popular e surpreendendo até mesmo os donos da plataforma. Eis então que chega "À Maldição da Mansão Bly", com um mesmo elenco, mas com uma nova e fresca história. 

A trama conta a história da jovem Dani Clayton (Victoria Pedretti), que é contratada por Henry Wingrave (Henry Thomas) para trabalhar numa enorme e antiga mansão, cuidando de seus dois sobrinhos órfãos. Mas tudo se complica quando os irmãos Flora (Amelie Bea Smith) e Miles (Benjamin Evan Ainsworth) começam a apresentar um comportamento estranho. A história se passa na Inglaterra de 1987 e é inspirada no conto "A Volta do Parafuso" de Henry James.  

Dirigido por Mike Flanagan, o mesmo de "A Maldição da Residência Hill", pode-se dizer que essa série é uma espécie de segunda temporada, pois o elenco é o mesmo, mas com uma nova história. A ideia não é nova, já que ela foi usada em séries antológicas como "American Crime Story" e "American Horror Story" e pelo visto a fórmula rendeu frutos. Embora com um início meio arrastado, a trama nos fisga logo em seguida, principalmente por possuir personagens curiosos e dos quais queremos conhecê-los mais de perto.  

Vale salientar que a série em si não é exatamente puro terror, já que ela transita por momentos dramáticos e até mesmo românticos. Assim como a primeira temporada, essa série transita também para momentos de terror mais psicológico e fazendo a gente se perguntar se as situações em que os personagens passam não são apenas frutos de suas mentes. A situação somente fica sobrenatural mesmo na reta final, onde as raízes de origem do cenário principal são destrinchadas e revelando uma trágica verdade. 

Com um final que mexe com as nossas emoções com relação ao destino de alguns personagens principais, " Maldição da Mansão Bly" é um produto de qualidade, do qual não deve nada a sua antecessora a e fazendo a gente aguardar pela próxima história de uma casa mal assombrada. 

Onde Assistir: Netflix 


Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: