Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Cine Especial: PATRICIA ARQUETTE




Antes 2014, eu estava me perguntando onde estava Patrícia Arquette, mas eis que graças ao filme Boyhood, eu acabei adquirindo algumas informações: estrela dos anos 90 no cinema, Arquette acabou dando uma boa sumida, mas ganhou novamente evidencia na série de TV Medium, onde foi indicada á inúmeros prêmios. Com Boyhood decidi dar uma olhada para trás e rever essa promissora atriz que surgiu nos anos 90 ao lado da irmã Rosana Arquette.

Amor à Queima Roupa

 

Embora tenha estreado em A Hora do Pesadelo 3, Arquette foi somente ganhar os holofotes a partir desse filme de Tony Scott (Sede de Viver). Aqui, Arquette interpreta uma garota de programa, mas que se apaixona pelo seu primeiro cliente (Christian Slater) e ambos iniciam uma ardente e perigosa relação, aonde envolve cinema e drogas. Com roteiro de Quentin Tarantino, o filme possui um elenco estelar, humor negro acalorado, muitos doses de violência  e um final surpreendente. 
   


Ed Wood

Num dos melhores filmes da década de 90, Tim Burton reconstrói com sucesso a vida e carreira de Ed Wood, considerado um dos piores diretores de cinema de todos os tempos. O filme é uma bela homenagem, não somente ao cineasta, como também a todos que amam a 7ª arte. Arquette aparece mais no final, mas tem um papel fundamental na trama.



A Estrada Perdida

Num dos melhores e mais bizarros filmes de David Lynch (Cidade dos Sonhos) Arquette interpreta duas personagens diferentes, mas que ao mesmo tempo parecem (ou não) ser a mesma pessoa. Estrelado por Bill Pullman (Independence Day), o filme possui inúmeras reviravoltas e cada um tira a sua própria interpretação sobre o que viu na tela.  

 

Vivendo no Limite

Numa verdadeira mistura de Plantão Médico e Taxi Drive, o mestre Martin Scorsese nos brinda com uma trama de paramédicos de uma ambulância, em que eles convivem com noites terríveis nas ruas de Nova York. O protagonista é Nicolas Cage que, vive assombrado por pessoas que ele não conseguiu salvar, mas que talvez consiga uma rendição ao tentar salvar a vida de um senhor que, é pai de Arquette na trama. Curiosamente Cage e Arquette eram casados na época.   



Boyhood: Da Infância à Juventude

Depois de alguns anos se dedicando a carreira televisiva, Arquette se torna forte candidata a ganhar o Oscar de atriz coadjuvante por esse filme. Por quê? Leiam a minha critica clicando aqui.  

Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: